Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Quando o bebé está em má posição

Collapse
X
Collapse

  • Quando o bebé está em má posição

    O bebé está em má posição, quando os pés ou as nádegas estão orientados para a abertura do útero - posição pélvica -, ou quando o bebé está atravessado - posição transversal.

    O que pode originar as más posições?

    Durante a gravidez, o feto move-se livremente no útero. À medida que o tempo de gestação se aproxima do fim, o bebé vai crescendo e tem, em consequência, menos espaço para se mover. Entre a 32ª e a 36ª semana de gravidez, o bebé assume a posição final.

    Cerca de 96% dos bebés colocam-se de cabeça para baixo no útero materno, assumindo assim a posição cefálica, que é a posição normal para o parto vaginal, porém, quando tal não acontece, diz-se que o bebé está em má posição.

    As más posições - posição pélvica ou posição transversal - são mais comuns quando o bebé é mais pequeno que o normal, quando há excesso de líquido amniótico, quando o útero materno tem uma forma pouco vulgar ou quando alargou devido a gravidezes anteriores, ou ainda, no caso de serem gémeos.

    Exercícios para posicionar correctamente o bebé

    Uma uma das técnicas mais utilizadas pelas futuras mães, e que apresenta uma razoável taxa de sucesso, é a inclinação pélvica. Neste exercício, a grávida deita-se de costas no chão e eleva a pélvis de forma a que esta se coloque entre 22 a 30 cm acima do nível da cabeça durante, no mínimo, 5 minutos, mas nunca mais de 10. Deve realizar-se de estômago vazio, duas vezes por dia e durante duas ou três semanas a partir da 32ª semana de gestação.

    E se, no final da gravidez, o bebé continua em má posição?

    Neste caso, o médico tentará alterar a posição do bebé pressionando manualmente o útero materno, de forma a colocar aquele de cabeça para baixo, pois assim o parto será mais fácil para a mãe e de menos risco para o bebé.

    No entanto, há casos em que o bebé se recusa a mover, e outros em que regressa à posição inicial. Nestas situações, resta ao médico avaliar o estado da mãe e do bebé a fim de decidir se é de optar pelo parto vaginal ou antes pela cesariana.

    Nestes casos, é sempre necessária uma cesariana?

    Há médicos que entendem que em todos os casos em que o bebé se encontra mal posicionado se deve optar pela cesariana. Baseiam a sua posição em estudos que apontam para o aumento da taxa de mortalidade se se tentar o parto vaginal, porque se aumentam os riscos de lesões para a mãe e para o filho pois, sendo a cabeça a última e a maior parte do corpo do bebé a sair na fase da expulsão, há a possibilidade de ficar presa.

    Porém, outras pesquisas indicam que o parto vaginal é seguro em muitos dos casos de má posição, ou seja, revelam que não é obrigatório que se opte sempre pela cesariana, sendo muitas vezes possível recorrer ao parto vaginal. Na realidade, cerca de um terço a metade dos bebés que se encontram em posição anómala nascem de parto vaginal.

    Há ainda estudos que revelam que a realização de cesarianas em mulheres cujos bebés não estão na posição cefálica e têm o tempo completo de gestação, pode aumentar o risco de complicações, nomeadamente infecções do tracto urinário, embolia pulmonar e paragens cárdio-respiratórias.

    Logo, a opção entre parto vaginal e a cesariana deve ser tomada após cuidada discussão, entre o médico e a mulher, das vantagens e inconvenientes de cada uma no caso concreto.

    E para se tomar tão importante decisão há que ter em conta não apenas a posição concreta em que o bebé se encontra, mas também outros factores, nomeadamente o peso e o tempo de gestação, bem como o estado clinico da mãe.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos mais Recentes

    Collapse

    • A roupa pré-mamã
      por pbadmin
      A roupa pré-mamã é desenhada para mulheres grávidas, razão pela qual, mesmo que escolha dois ou três números acima do seu tamanho normal a roupa habitual não lhe assentará bem, uma vez que não foi desenhada tendo em conta as alterações por que o corpo...
      06-03-2019, 13:26
    • A cesariana
      por pbadmin


      Hoje em dia é cada vez maior o número de bebés que nascem por cesariana. O bebé sai pelo abdómen, através de uma incisão na parede abdominal (laparotomia) e na parede do útero (histerotomia).


      Quando é que é necessário...
      06-03-2019, 13:20
    • Contradições da gravidez: euforia e desespero
      por pbadmin
      A gravidez representa uma fase de grandes alterações quer físicas quer emocionais, na vida de todas as mulheres que passam por esta experiência. Esta fase que dura, em média, 38 a 40 semanas implica viver intensamente sentimentos contraditórios de alegria...
      06-03-2019, 13:11
    • Pais pela primeira vez: a gravidez
      por pbadmin


      Ao engravidar pela primeira vez a futura mãe vive com grande intensidade as alterações que, a partir desse momento, toda a sua vida sofrerá. Terá curiosidade sobre o desenvolvimento da gravidez, sofrerá com os enjoos matinais, terá muitas...
      06-03-2019, 13:03
    • Falso trabalho de parto
      por pbadmin
      O útero da mulher contrai-se durante a gravidez, principalmente nas últimas semanas. Este tipo de contracções podem ser facilmente confundidas com as contracções do parto que, na verdade, ainda não chegaram.

      O que é o falso trabalho de parto?...
      06-03-2019, 12:30
    • Perdas de sangue durante a gravidez
      por pbadmin


      Por mais pequeno que seja, qualquer corrimento de sangue durante a gravidez pode ser assustador, sobretudo se for a primeira gravidez. Para isto podem contribuir inumeros factores mas, em alguns casos, o corrimento sanguíneo não afecta...
      06-03-2019, 12:25
    Working...
    X