Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Complicações do período neo-natal

Collapse
X
Collapse

  • Complicações do período neo-natal

    O parto é um momento de grande esforço tanto para a mãe como para o bebé. Mesmo nos partos normais, é vulgar surgirem complicações que podem por em risco a saúde do bebé e que podem ser conhecidos e prevenidos.

    Prematuridade

    Um bebé que nasce antes das 37 semanas de gestação é considerado prematuro e, esta condição, para além de poder trazer-lhe graves problemas de saúde, uma vez que tanto o bebé como os seus orgãos estão pouco desenvolvidos, cria uma maior propensão para o desenvolvimento de certas doenças.

    Embora as razões da prematuridade não sejam conhecidas, ter cuidado durante a gravidez e um seguimento médico atento podem evitar muitos problemas e eliminar riscos.

    Para resolverem estas questões, os médicos podem tentar adiar o parto até uma altura em que a criança esteja mais desenvolvida ou podem colocá-la numa unidade de neonatologia.

    Pós-maturidade

    Esta condição regista-se quando o feto se mantém no útero materno mais do que período de gestação normal, de 38 a 42 semanas. A saúde do bebé pode também, neste caso, ser posta em risco devido à sua presença no ventre materno durante mais tempo do que o desejável.

    Se o bebé permanece no ventre materno mais tempo do que o aconselhável, a deterioração da placenta pode ocasionar uma quebra no fornecimento de oxigénio ao bebé, causando-lhe danos graves.

    O problema mais frequente nestes bebés é o risco de um nível baixo de glucose no sangue após o parto. No entanto, o risco de desenvolver outras doenças também é grande.

    Ferimentos resultantes do parto

    Na medida em que o parto é um momento de esforço tanto para a mãe como para o bebé, o modo como irá decorrer encontra-se, em larga medida, condicionado pela preparação do corpo da mãe para o forte trauma que irá sofrer.

    Por vezes os bebés podem ficar "presos" nos ossos pélvicos da mãe, se o canal de nascimento não for suficientemente grande ou se o feto for muito desenvolvido, o que pode resultar em dificuldades no parto ou mesmo em danos físicos para a criança.

    Os bebés são extremamente frágeis à nascença e qualquer parte do seu corpo pode sofrer com o parto. A deformação da cabeça, fracturas de ossos, sofrimento muscular, são algumas das lesões mais frequentes.

    Os ferimentos do nascimento são vulgares, mas tendem a cicatrizar relativamente depressa. No entanto, é necessário seguir com cuidado os problemas que possam surgir para que não se transformem em problemas de saúde graves.

    Dificuldade respiratória

    A dificuldade respiratória está muitas vezes associada à prematuridade devido à imaturidade dos pulmões do bebé.

    Para que um bebé consiga respirar sem assistência, é necessário que os seus alvéolos pulmonares se mantenham abertos e receptivos à chegada do oxigénio, para que o possam transmitir a todo o corpo.

    Dado que o bebé esteve habituado a receber o oxigénio através da placenta, poderá acontecer que tenha dificuldade em respirar pelos seus próprios pulmões. Nesse caso, os médicos poderão ter de o auxiliar nos primeiros tempos.

    Outras doenças

    O início da vida de um bebé pode ser marcado por outro tipo de condições médicas que vão depender em grande parte dos pais, do comportamento da mãe durante a gravidez, da forma como decorreu o part e do próprio aleitamento do bebé.

    É vulgar que os bebés desenvolvam vários tipos de doenças, até porque a sua saúde é mais frágil e estão em contacto pela primeira vez com o mundo exterior.

    Problemas relacionados com a alimentação tais como obstipação, cólicas, aumento excessivo de peso ou aumento deficienteou são vulgares e podem ser, na maior parte dos casos, resolvidas facilmente.

    Doenças mais graves como anemia, lesões cerebrais ou hipotermia podem ser mais complexos e difíceis de tratar.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos mais Recentes

    Collapse

    • A roupa pré-mamã
      por pbadmin
      A roupa pré-mamã é desenhada para mulheres grávidas, razão pela qual, mesmo que escolha dois ou três números acima do seu tamanho normal a roupa habitual não lhe assentará bem, uma vez que não foi desenhada tendo em conta as alterações por que o corpo...
      06-03-2019, 13:26
    • A cesariana
      por pbadmin
      Hoje em dia é cada vez maior o número de bebés que nascem por cesariana. O bebé sai pelo abdómen, através de uma incisão na parede abdominal (laparotomia) e na parede do útero (histerotomia).


      Quando é que é necessário fazer uma cesariana?...
      06-03-2019, 13:20
    • Contradições da gravidez: euforia e desespero
      por pbadmin
      A gravidez representa uma fase de grandes alterações quer físicas quer emocionais, na vida de todas as mulheres que passam por esta experiência. Esta fase que dura, em média, 38 a 40 semanas implica viver intensamente sentimentos contraditórios de alegria...
      06-03-2019, 13:11
    • Pais pela primeira vez: a gravidez
      por pbadmin


      Ao engravidar pela primeira vez a futura mãe vive com grande intensidade as alterações que, a partir desse momento, toda a sua vida sofrerá. Terá curiosidade sobre o desenvolvimento da gravidez, sofrerá com os enjoos matinais, terá muitas...
      06-03-2019, 13:03
    • Falso trabalho de parto
      por pbadmin
      O útero da mulher contrai-se durante a gravidez, principalmente nas últimas semanas. Este tipo de contracções podem ser facilmente confundidas com as contracções do parto que, na verdade, ainda não chegaram.

      O que é o falso trabalho de parto?...
      06-03-2019, 12:30
    • Perdas de sangue durante a gravidez
      por pbadmin


      Por mais pequeno que seja, qualquer corrimento de sangue durante a gravidez pode ser assustador, sobretudo se for a primeira gravidez. Para isto podem contribuir inumeros factores mas, em alguns casos, o corrimento sanguíneo não afecta...
      06-03-2019, 12:25
    Working...
    X