Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Trabalho durante a gravidez

Collapse
X
Collapse

  • Trabalho durante a gravidez

    trabalho durante a gravidez

    Hoje em dia, a maior parte das mulheres estão inseridas no mercado de trabalho e têm uma carreira profissional a defender. Quando engravidam, questionam-se sobre a influência que a gravidez pode ter na sua actividade profissional, e vice-versa.


    Será necessário deixar de trabalhar?

    Gravidez e trabalho não são, em regra, incompativeis. Se a mulher tiver uma gravidez normal, e se a sua actividade profissional não comportar riscos para a mãe nem para o feto, não há nada que a impeça de trabalhar.

    Contudo, se o trabalho está, de alguma forma, relacionado com metais pesados como o chumbo e o mercúrio, a grávida deve cessar imediatamente a sua actividade pois aqueles podem provocar mal-formações ao bebé se a mulher estiver exposta aos mesmos durante a gravidez.

    Por exemplo: as mulheres que exercem funções nas cabines de portagem em estradas com muito movimento, em gasolineiras, oficinas de automóveis ou fábricas de tintas e diluentes, etc, não devem aí trabalhar durante o tempo de gestação, pois podem inalar elevados níveis de chumbo emitidos pelos escapes dos carros, ou por outros produtos tóxicos.

    A pessoa que melhor pode aconselhar a grávida sobre estas questões é, como em todas as outras, o seu médico.


    Até quando deve trabalhar

    É possível, numa gravidez normal, trabalhar até ao final do tempo, e cada vez mais mulheres o fazem, quer por razões económicas, quer para salvaguardar a sua carreira.

    No entanto, nem sempre é assim, variando de acordo com a actividade profissional, e com o próprio estado da mãe e do bebé.

    Nos casos em que surgem complicações na gravidez, o médico, muito provavelmente, aconselhará a grávida a parar com a sua actividade profissional. Por exemplo: se a mulher tiver hipertensão arterial, ameaça de aborto, ou outra.

    Independentemente de qualquer complicação, alguns médicos recomendam que as grávidas cujo trabalho implica, por exemplo, estar muito tempo de pé, devem parar de trabalhar, pelo menos, duas semanas e meia antes da data prevista para o parto; se tiverem um trabalho de secretária, devem cessar uma semana e meia antes, e aquelas que têm um trabalho fisico mais exigente devem deixar de trabalhar um mês antes do nascimento.

    trabalhar durante a gravidez

    A gravidez vai afectar o trabalho?


    É natural que a gravidez possa, em algum momento, afectar o desempenho profissional da mulher, pois durante o primeiro trimestre a grávida poderá sofrer de fadiga, enjoos, vómitos e consequente falta de concentração. O mesmo se poderá passar durante o terceiro trimestre, à excepção dos enjoos e vómitos. Já o segundo trimestre de gravidez costuma ser menos problemático.

    Há, contudo, mulheres que passam muito bem durante todo o tempo de gravidez.


    Cuidados a ter no desempenho da actividade profissional

    A grávida deve descansar sempre que tiver oportunidade, especialmente se o seu trabalho for particularmente stressante, ou mais pesado.

    Se o trabalho exige que a grávida esteja muito tempo em pé, esta deve fazer alguns intervalos, sentar-se e colocar os pés num nível mais elevado. Se, pelo contrário, for um trabalho em que está muito tempo sentada, deve levantar-se e andar um pouco, de duas em duas horas.

    Deve usar roupa e sapatos confortáveis, e fazer uma alimentação adequada.

    Sempre que a grávida sentir necessidade de ir à casa de banho, deve fazê-lo, uma vez que a retenção forçada de urina durante a gravidez não é benéfica.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • A roupa pré-mamã
      por pbadmin
      A roupa pré-mamã é desenhada para mulheres grávidas, razão pela qual, mesmo que escolha dois ou três números acima do seu tamanho normal a roupa habitual não lhe assentará bem, uma vez que não foi desenhada tendo em conta as alterações por que o corpo...
      06-03-2019, 13:26
    • A cesariana
      por pbadmin


      Hoje em dia é cada vez maior o número de bebés que nascem por cesariana. O bebé sai pelo abdómen, através de uma incisão na parede abdominal (laparotomia) e na parede do útero (histerotomia).


      Quando é que é necessário...
      06-03-2019, 13:20
    • Contradições da gravidez: euforia e desespero
      por pbadmin
      A gravidez representa uma fase de grandes alterações quer físicas quer emocionais, na vida de todas as mulheres que passam por esta experiência. Esta fase que dura, em média, 38 a 40 semanas implica viver intensamente sentimentos contraditórios de alegria...
      06-03-2019, 13:11
    • Pais pela primeira vez: a gravidez
      por pbadmin


      Ao engravidar pela primeira vez a futura mãe vive com grande intensidade as alterações que, a partir desse momento, toda a sua vida sofrerá. Terá curiosidade sobre o desenvolvimento da gravidez, sofrerá com os enjoos matinais, terá muitas...
      06-03-2019, 13:03
    • Falso trabalho de parto
      por pbadmin
      O útero da mulher contrai-se durante a gravidez, principalmente nas últimas semanas. Este tipo de contracções podem ser facilmente confundidas com as contracções do parto que, na verdade, ainda não chegaram.

      O que é o falso trabalho de parto?...
      06-03-2019, 12:30
    • Perdas de sangue durante a gravidez
      por pbadmin


      Por mais pequeno que seja, qualquer corrimento de sangue durante a gravidez pode ser assustador, sobretudo se for a primeira gravidez. Para isto podem contribuir inumeros factores mas, em alguns casos, o corrimento sanguíneo não afecta...
      06-03-2019, 12:25
    Working...
    X