Comunicação

Collapse
No announcement yet.

A recuperação após o parto

Collapse
X
Collapse
  •  

  • A recuperação após o parto

    Após o nascimento do bebé, o corpo da mulher inicia um processo de recuperação, o qual tende a decorrer sem problemas de maior. No entanto, até lá, a mulher deve estar preparada para suportar condições físicas e psicológica pouco agradáveis.

    Contracções do útero

    A mulher pode experimentar contracções uterinas dolorosas, durante vários dias depois do parto, como prova de que o útero está a regressar ao tamanho normal, anterior à gravidez.

    A aplicação de compressas ou um saco de água morna no abdómen pode contribuir para um maior alívio das dores. Caso estas se tornem insuportáveis, o médico pode prescrever à mulher um analgésico.

    Dores na área do períneo

    O períneo é a área entre a vagina e o recto, a qual pode permanecer magoada, durante duas ou três semanas, na medida em que teve de ser esticado durante o trabalho de parto e até, provavelmente, rasgado.

    Para aliviar a sensação de desconforto, a mulher pode tomar banhos quentes, além de pedir ao médico para lhe receitar uma medicação para as dores.

    Corrimento pós-parto

    Três a quatro semanas após o parto, é comum a excreção de substâncias fluídas através da vagina. São os chamados lóquios.

    Depois do trabalho de parto, verifica-se uma perda de sangue, o qual confere ao corrimento um tom vermelho que se vai, gradualmente, tornando esbranquiçado.

    Se a mulher notar um odor fétido proveniente desse corrimento, tiver febre ou experimentar dores abdominais, deve consultar imediatamente um médico que determinará a existência ou não de uma infecção.

    Obstipação

    Para promover o funcionamento normal do intestino, a mulher deve beber muita água e/ou sumos de fruta. As ameixas também facilitam a evacuação.

    Ao sentir os intestinos a moverem-se, a mulher deve evitar contrair-se, porque isso pode causar o agravamento das hemorróidas, caso as tenha.

    Incontinência

    Muitas mulheres não conseguem controlar o fluxo urinário, principalmente durante o primeiro mês depois de darem à luz.

    Idas frequentes à casa de banho para esvaziar a bexiga pode contribuir para prevenir esta condição.

    Aumento do volume dos seios

    Após o parto, os seios da mulher ficam cheios de leite, aumentando de volume. Esta situação tende a resolver-se por si só, ao fim de poucos dias; normalmente quando a mulher começa a amamentar.

    Utilizar um bom soutien e aplicar sacos de gelo no peito podem ajudar a aliviar a sensação de desconforto e calor.

    Se a mulher não notar quaisquer melhoras com o passar do tempo (pelo contrário, a situação agrava-se), é de todo conveniente que consulte o médico, pois pode estar a desenvolver uma infecção.

    Depressão pós-parto

    É vulgar certas mulheres ficarem deprimidas durante algum tempo depois de terem dado à luz.

    Este estado de espírito temporário é causado, por exemplo, pelo stress, cansaço, ansiedade e medos por que passa a mulher.

    Caso esta situação se prolongue para além de duas semanas é sinal de que a mulher precisa de ajuda profissional. A depressão pós-parto, uma vez identificada, é susceptível de tratamento.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • A roupa pré-mamã
      por pbadmin
      A roupa pré-mamã é desenhada para mulheres grávidas, razão pela qual, mesmo que escolha dois ou três números acima do seu tamanho normal a roupa habitual não lhe assentará bem, uma vez que não foi desenhada tendo em conta as alterações por que o corpo...
      06-03-2019, 13:26
    • A cesariana
      por pbadmin


      Hoje em dia é cada vez maior o número de bebés que nascem por cesariana. O bebé sai pelo abdómen, através de uma incisão na parede abdominal (laparotomia) e na parede do útero (histerotomia).


      Quando é que é necessário...
      06-03-2019, 13:20
    • Contradições da gravidez: euforia e desespero
      por pbadmin
      A gravidez representa uma fase de grandes alterações quer físicas quer emocionais, na vida de todas as mulheres que passam por esta experiência. Esta fase que dura, em média, 38 a 40 semanas implica viver intensamente sentimentos contraditórios de alegria...
      06-03-2019, 13:11
    • Pais pela primeira vez: a gravidez
      por pbadmin


      Ao engravidar pela primeira vez a futura mãe vive com grande intensidade as alterações que, a partir desse momento, toda a sua vida sofrerá. Terá curiosidade sobre o desenvolvimento da gravidez, sofrerá com os enjoos matinais, terá muitas...
      06-03-2019, 13:03
    • Falso trabalho de parto
      por pbadmin
      O útero da mulher contrai-se durante a gravidez, principalmente nas últimas semanas. Este tipo de contracções podem ser facilmente confundidas com as contracções do parto que, na verdade, ainda não chegaram.

      O que é o falso trabalho de parto?...
      06-03-2019, 12:30
    • Perdas de sangue durante a gravidez
      por pbadmin


      Por mais pequeno que seja, qualquer corrimento de sangue durante a gravidez pode ser assustador, sobretudo se for a primeira gravidez. Para isto podem contribuir inumeros factores mas, em alguns casos, o corrimento sanguíneo não afecta...
      06-03-2019, 12:25
    Working...
    X