Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Rubéola e varicela durante a gravidez

Collapse
X
Collapse

  • Rubéola e varicela durante a gravidez

    Um dos maiores desejos de qualquer mulher que deseje ser mãe é ter uma gravidez saudável e sem problemas para si e para o seu bebé. Porém, a grávida pode contrair doenças, potencialmente perigosas para si e para o bebé, tais como a rubéola, varicela e a toxoplasmose.
    Click image for larger version

Name:	96898105.jpg
Views:	1
Size:	2.2 KB
ID:	3534371

    Varicela

    É uma doença contagiosa provocada por um vírus. Manifesta-se pelo aparecimento de erupções na pele, que se transformam em pequenas vesículas ou pequenas bolhas e que, ao secarem, formam crostas. Os sintomas iniciais são a febre, mal-estar e perda de apetite.

    As grávidas que tiveram varicela na infância, desenvolveram anti-corpos contra o vírus, tornando-se imunes à doença. As mulheres que nunca contraíram esta doença, mas pretendem conceber, são aconselhadas a vacinarem-se contra a varicela, e só engravidar daí a três meses, no mínimo.

    Aquelas que não são imunes a esta doença e foram expostas ao vírus durante a gravidez, devem consultar imediatamente o médico e expôr-lhe a situação. Nestes casos, o médico prescreverá uma dose de uma imunoglobulina específica que contém anticorpos contra a varicela. Pode não evitar a doença, mas pretende diminuir a gravidade de uma eventual infecção. Todavia, tem de ser aplicada até ao máximo de 4 dias após a exposição à doença para que possa ter algum efeito.

    Em cerca de 2% dos casos, contrair varicela durante a gravidez pode ter sérias consequências para o bebé, nomeadamente podem surgir defeitos congénitos a nível dos olhos, atraso no desenvolvimento e crescimento, especialmente se a doença for contraída entre a e a 20ª semana de gestação. - Alguns defeitos poderão ser detectados por ecografia, mas outros só através de uma amniocentese.

    Se a doença for contraída pela mãe, cinco dias, ou menos, antes do parto ou 1 ou 2 dias depois, a situação poderá ser muito preocupante, pois pode ser fatal para o bebé se este a contrair. Se não existir tratamento, o bebé tem 30% de probabilidades de vir a falecer. O bebé terá de levar uma injecção de imunoglobina específica contra a varicela a fim de reduzir o risco desta doença se desenvolver nele.

    Se a doença for contraída 6 a 21 dias antes do nascimento do bebé, é provável que este tenha apenas um caso ligeiro de varicela.

    Rubéola

    É uma doença contagiosa também provocada por um vírus. Caracteriza-se pelo aparecimento de uma erupção cutânea, constituída por manchas avermelhadas que surgem, primeiro no rosto e pescoço e depois que alastram para outras partes do corpo. Causa febre e aumento dos gânglios linfáticos.

    Há, desde 1969, uma vacina muito eficaz contra esta doença, pelo que a mulher, caso nunca tenha contraído esta doença, deverá vacinar-se pelo menos três meses antes de conceber. Dado que a vacina é do vírus vivo da rubéola, não deve ser tomada durante a gravidez.

    Contrair rubéola durante a gravidez poderá ser muito grave para o feto, em especial se contraída nos primeiros três meses de gestação, pois pode provocar sérias consequências tais como surdez, encefalite , defeitos cardíacos, etc

    Durante a gravidez não existe qualquer terapêutica que proteja o bebé. Daí que seja absolutamente fundamental a realização de testes laboratoriais além da ecografia e da amniocentese a fim de verificar se, de facto, existem ou não defeitos no bebé.

    Uma pesquisa de anticorpos específicos da rubéola no sangue da mãe, permite saber se ela contraiu a doença durante a gravidez.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • A roupa pré-mamã
      por pbadmin
      A roupa pré-mamã é desenhada para mulheres grávidas, razão pela qual, mesmo que escolha dois ou três números acima do seu tamanho normal a roupa habitual não lhe assentará bem, uma vez que não foi desenhada tendo em conta as alterações por que o corpo...
      06-03-2019, 13:26
    • A cesariana
      por pbadmin


      Hoje em dia é cada vez maior o número de bebés que nascem por cesariana. O bebé sai pelo abdómen, através de uma incisão na parede abdominal (laparotomia) e na parede do útero (histerotomia).


      Quando é que é necessário...
      06-03-2019, 13:20
    • Contradições da gravidez: euforia e desespero
      por pbadmin
      A gravidez representa uma fase de grandes alterações quer físicas quer emocionais, na vida de todas as mulheres que passam por esta experiência. Esta fase que dura, em média, 38 a 40 semanas implica viver intensamente sentimentos contraditórios de alegria...
      06-03-2019, 13:11
    • Pais pela primeira vez: a gravidez
      por pbadmin


      Ao engravidar pela primeira vez a futura mãe vive com grande intensidade as alterações que, a partir desse momento, toda a sua vida sofrerá. Terá curiosidade sobre o desenvolvimento da gravidez, sofrerá com os enjoos matinais, terá muitas...
      06-03-2019, 13:03
    • Falso trabalho de parto
      por pbadmin
      O útero da mulher contrai-se durante a gravidez, principalmente nas últimas semanas. Este tipo de contracções podem ser facilmente confundidas com as contracções do parto que, na verdade, ainda não chegaram.

      O que é o falso trabalho de parto?...
      06-03-2019, 12:30
    • Perdas de sangue durante a gravidez
      por pbadmin


      Por mais pequeno que seja, qualquer corrimento de sangue durante a gravidez pode ser assustador, sobretudo se for a primeira gravidez. Para isto podem contribuir inumeros factores mas, em alguns casos, o corrimento sanguíneo não afecta...
      06-03-2019, 12:25
    Working...
    X