Comunicação

Collapse
No announcement yet.

O calçado do bebé

Collapse
X
Collapse

  • O calçado do bebé

    Quando o bebé nasce, o seu pézinho é composto por ossos pequenos e cartilagem. Passa por diversas etapas de crescimento e a ossificação avança até aos seis anos de idade. Logo, como proteger o pé da criança e qual o calçado mais adequado, são preocupações comuns dos pais.

    O calçado mais adequado

    É absolutamente fundamental que se adquira o calçado que se ajusta às necessidades da criança, considerando o seu crescimento e, naturalmente, o desenvolvimento do seu pé.

    Nos três primeiros anos de vida o pé do bebé cresce cerca de 1,5 mm por mês, sendo que por volta dos dois anos e meio já terá, em regra, metade do tamanho do pé adulto.

    Há também diferenças no próprio crescimento, quer se trate de meninos ou de meninas. Em regra, no caso das meninas, o ritmo de crescimento é mais rápido, já que entre os sete e os oito anos de idade as meninas já têm três quartos do pé adulto, enquanto que aos meninos isso só acontece depois dos nove anos.

    De facto, é que o pé (um pé sem problemas) necessita é de sapatos que favoreçam o seu normal e saudável crescimento.

    O sapato deve, pois, ser adequado às necessidades especificas do pézinho e das actividades do bebé, e não uma mera miniatura dos sapatos dos adultos. Há que ter em atenção que os bebés não se costumam queixar quando o calçado os magoa. Eles começam a descalçar, incessantemente, os sapatos ou a chorar.

    Durante os primeiros meses de vida, normalmente até aos onze ou doze meses de idade, os sapatos não são necessários, a não ser para proteger os pés do frio ou da humidade ou até para evitar que a criança se magoe, mas desde que o pé do bebé fique de tal forma à vontade, como se não estivesse calçado, tendo, no entanto, o cuidado de assegurar que os sapatos não lhe caiam do pé.

    Para os bebés mais pequenos, há aquele tipo de calçado que não tem sola nem contraforte e que se ajusta ao pé sem o apertar, o que se torna muito flexível.

    Para o bebé que gatinha, se bem que não seja necessário nem obrigatório o uso de calçado, pode usar sapatinhos com reforço posterior e reforço especial na ponta, com palmilha e sola anti-derrapante.

    Quando o bebé começa a dar os seus primeiros passos, recomenda-se que ande descalço o mais tempo possível e em diferentes tipos de piso, pois desenvolve os músculos do pé, estimula os reflexos e evita o “pé chato”.

    Quando a criança já caminha, é necessário proteger os seus pés. A melhor opção é adquirir calçado com entre solas e sola de couro muito flexível e anti-derrapante, forro interior macio, sem costuras internas e com palmilha.

    Caracteristicas gerais

    Os sapatinhos de bebé de boa qualidade deverão ter pelo menos as seguintes características:
    • Biqueira espaçosa para os dedinhos estarem à vontade.
    • Solas flexíveis - Inicialmente, a sola deve ser fina para que a criança tenha sensibilidade no pé, isto é, que lhe permita sentir as características do piso e, consequentemente, possibilite o regular desenvolvimento do sistema nervoso que activa os músculos do pé. À medida que a criança vai crescendo, a rigidez pode ir aumentando ligeiramente, mas a parte da frente deve continuar a ser flexível.
    • “Prisão” na zona do peito do pé, para que este permaneça dentro do sapato e não escorregue para a frente nem magoe os dedos.
    • Os atacadores devem atar sem apertar e sobre uma lingueta suave. Devem estar um pouco mais apertados no início e ir afrouxando à medida que sobe o peito do pé.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • Incontinência Urinária
      por TENA
      Sabia que a gravidez e o parto natural são as principais causas de incontinência urinária feminina?

      Esta semana é dedicada à sensibilização para o tema, com o seu assinalar específico a 14 de março, um pouco por todo o mundo. Por aqui, a...
      12-03-2012, 13:27
    • Crianças, Verão e... SOS Escaldão!
      por admin
      O Verão está a chegar e, com ele, os grandes dias de Sol e praia, actividades ao ar livre e muita liberdade... Ou seja, é tempo de redobrar os cuidados com as crianças!
      Acabam as preocupações inerentes ao Inverno e à época escolar, começam out...
      10-06-2011, 09:09
    • Assadura da fralda: Como tratar as assaduras do bebé?
      por admin
      Uma das lesões mais comuns nos bebés e crianças pequenas é a assadura ou dermatite da fralda. (Saiba como prevenir e tratar a assadura do bebé.


      Quais os sintomas? A assadura consiste numa irritação na pele causada pelo contacto com a...
      17-04-2011, 19:56
    • Apneia do sono da criança
      por Equipa Editorial PinkBlue


      Todo o sono, na criança como no adulto, é normalmente entrecortado por períodos em que a respiração pára. Chamam-se a esses períodos, de apneia. É uma situação perfeitamente normal, quando não dura mais de 15 segundos por episódio. Por...
      05-02-2007, 01:00
    • Icterícia neonatal
      por Equipa Editorial PinkBlue
      Icterícia é uma situação habitual no recém-nascido e normalmente não é motivo de preocupação. A palavra icterícia provém do grego ikteros, através do latim icteritia, vocábulo utilizado para designar o tom amarelado da “branca do olho” e da pele de muitos...
      05-05-2006, 00:00
    • Cuidados com o recém-nascido a realizar fototerapia
      por Equipa Editorial PinkBlue


      A icterícia nos recém-nascidos é muito comum. Na maioria dos casos é uma situação normal, inocente, por um curto período de tempo.

      Quando o tratamento é necessário por bilirrubina elevada no sangue, a fototerapia é segura e...
      05-05-2006, 00:00
    Working...
    X