Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Croup

Collapse
X
Collapse

  • Croup

    Começa por uma infecção banal do aparelho respiratório superior, que alguns dias depois se complica com tosse à medida que a inflamação e edema (inchaço) vão progredindo. A tosse vai-se tornando rude, a dificuldade respiratória aumenta, e os sintomas pioram para a noite e com o choro.

    Sinais e sintomas

    Começa por uma infecção banal do aparelho respiratório superior, que alguns dias depois se complica com tosse. à medida que a inflamação e edema (inchaço) vão progredindo. A tosse vai-se tornando rude, como o latido de um animal, a “tosse de cão”. A dificuldade respiratória aumenta, e o ruído respiratório denomina-se “estridor”. Quando a causa é viral a criança pode ter febre. Se a infecção progride mais, ainda pode haver sintomas de bronquite. Os sintomas pioram para a noite e com o choro.

    Descrição

    Um conjunto de doenças inflamatórias das VARS, e não uma causa só, são a origem desta situação. A maior parte são provocadas por vírus (influenza, parainfluenza, sarampo, adenovírus, vírus respiratório sincicial, etc), outros por bactérias. A época de maior incidencia, é a estação fria, coincidindo com a maior circulação destes vírus. A prevalência é maior na primeira infância e no sexo masculino. A maior parte das vezes é uma doença leve, que se cura sem tratamento.

    Duração

    Normalmente dura uns seis dias. Eventualmente pode complicar-se com otite ou pneumonia.

    Contagiosidade

    Ocorre em surtos no final do Inverno. A maioria das crianças que tomam contacto com estes vírus não desenvolvem “croup”.

    Prevenção

    Não existe prevenção específica.

    Quando consultar o médico

    Consultar imediatamente o médico se, além da respiração ruidosa houver:
    • Febre alta.
    • Babar-se ou dificuldade de engolir.
    • Dificuldade de dobrar o pescoço.
    • Dificuldade de respirar.
    • Dificuldade de engolir.
    • Diminuição de consciência.
    • Estridor contínuo.
    • Outros sinais de gravidade.


    Tratamento médico

    A maioria das vezes a situação não requere tratamento por médico. No entanto se houver sinais de infecção ou de falta de ar deve recorrer-se imediatamente ao auxílio do clínico.

    Tratamento em casa

    A maioria das vezes a situação é leve, bastando humedecer o ar com um aerosol com água ou um simples vaso com água a ferver no quarto, ou na casa de banho com o chuveiro a correr água quente para humedecer o ambiente. Em seguida deixar o bebé sossegado na cama.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • Incontinência Urinária
      por TENA
      Sabia que a gravidez e o parto natural são as principais causas de incontinência urinária feminina?

      Esta semana é dedicada à sensibilização para o tema, com o seu assinalar específico a 14 de março, um pouco por todo o mundo. Por aqui, a...
      12-03-2012, 13:27
    • Crianças, Verão e... SOS Escaldão!
      por admin
      O Verão está a chegar e, com ele, os grandes dias de Sol e praia, actividades ao ar livre e muita liberdade... Ou seja, é tempo de redobrar os cuidados com as crianças!
      Acabam as preocupações inerentes ao Inverno e à época escolar, começam out...
      10-06-2011, 09:09
    • Assadura da fralda: Como tratar as assaduras do bebé?
      por admin
      Uma das lesões mais comuns nos bebés e crianças pequenas é a assadura ou dermatite da fralda. (Saiba como prevenir e tratar a assadura do bebé.


      Quais os sintomas? A assadura consiste numa irritação na pele causada pelo contacto com a...
      17-04-2011, 19:56
    • Apneia do sono da criança
      por Equipa Editorial PinkBlue


      Todo o sono, na criança como no adulto, é normalmente entrecortado por períodos em que a respiração pára. Chamam-se a esses períodos, de apneia. É uma situação perfeitamente normal, quando não dura mais de 15 segundos por episódio. Por...
      05-02-2007, 01:00
    • Icterícia neonatal
      por Equipa Editorial PinkBlue
      Icterícia é uma situação habitual no recém-nascido e normalmente não é motivo de preocupação. A palavra icterícia provém do grego ikteros, através do latim icteritia, vocábulo utilizado para designar o tom amarelado da “branca do olho” e da pele de muitos...
      05-05-2006, 00:00
    • Cuidados com o recém-nascido a realizar fototerapia
      por Equipa Editorial PinkBlue


      A icterícia nos recém-nascidos é muito comum. Na maioria dos casos é uma situação normal, inocente, por um curto período de tempo.

      Quando o tratamento é necessário por bilirrubina elevada no sangue, a fototerapia é segura e...
      05-05-2006, 00:00
    Working...
    X