Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Dieta para a mãe que amamenta

Collapse
X
Collapse

  • Dieta para a mãe que amamenta

    Click image for larger version

Name:	amamenta.jpg
Views:	1
Size:	2.1 KB
ID:	3534404
    Uma nutrição rica e equilibrada são o melhor investimento que a mãe que amamenta pode dar ao bebé. Os nutrientes absorvidos nos primeiros meses de vida do bebé ajudam a garantir-lhe um desenvolvimento saudável, proporcionando-lhe, ao mesmo tempo, um padrão de bem-estar futuro.

    O que deverá comer

    A mãe que amamenta deve continuar a consumir os alimentos recomendados durante a gravidez com vista a promover a lactação - formação do leite nas glândulas mamárias e respectiva condução para o exterior - e manter uma quantidade adequada de leite.

    Uma dieta deficiente, neste período, embora não perturbe o valor nutricional do leite, pode reduzir a quantidade produzida e afectar a saúde da mãe. Isto porque, quando a dieta não os fornece, o organismo recorre às suas próprias reservas de nutrientes para conseguir uma melhor composição do leite.

    Assim sendo, a dieta da mãe que amamenta deve incluir doses suficientes de fruta e vegetais frescos, lacticínios, peixes gordos, carne magra, legumes, frutos secos e cereais integrais.

    Mas as regras de alimentação não ficam por aqui. A mãe que amamenta deve ainda: [*]Consumir 500 calorias extra por dia, ou seja, cerca de 2300 a 2700 calorias por dia, a pensar em si mesma e no bebé.[*]Beber muitos líquidos (de preferência água, leite e sumos de fruta diluídos) para garantir a produção de leite.

    Deverá beber, pelo menos, oito a doze copos de água por dia. Quanto mais beber, mais facilmente o organismo conseguirá produzir o leite necessário para alimentar o bebé.

    O que deverá evitar

    Também aqui não há mistérios. As substâncias que devia evitar durante a gravidez continuam a ser totalmente desaconselháveis durante a fase da amamentação:[*]Álcool.[*]Cafeína.[*]Tabaco e outras drogas.

    O álcool passa para o leite materno, podendo causar sonolência ao bebé e dificuldade na sucção do mamilo.

    A cafeína também pode afectar o leite materno, tornar o bebé irritadiço e perturbar-lhe o sono. O seu efeito diurético pode ainda aumentar a eliminação de líquidos pelo organismo da mãe, numa altura em que ela precisa de mais líquidos para a produção de leite.

    A maioria das drogas, incluindo a nicotina, no caso das mães fumadoras, atingem o bebé através do leite materno, pelo que a mãe que amamenta não deve fumar nem consumir drogas (medicamentos desnecessários inclusive).

    Outro cuidado a ter durante esta fase prende-se com a perda de peso. Com efeito, não há mal nenhum em querer recuperar a forma física anterior à gravidez, desde que a dieta não seja demasiado agressiva, isto é carenciada.

    A perda rápida de peso da mãe pode constituir um perigo para o bebé, porque conduz à libertação de determinadas toxinas existentes na gordura do organismo para o leite materno.

    A melhor técnica é, pois, combinar uma dieta saudável, mas pobre em calorias, com o exercício físico. De resto, a própria amamentação pode ser entendida, em sentido lato, como uma forma de exercício, na medida em que a mãe que amamenta queima mais 800 calorias do que aquela que não amamenta.

    Regra geral, a mulher demora entre dez meses a um ano a voltar ao peso que tinha antes de engravidar. Por outro lado, só deve começar a tentar emagrecer, pelo menos, seis semanas depois do nascimento do bebé, sob pena de baixar a produção de leite.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    • Incontinência Urinária
      por TENA
      Sabia que a gravidez e o parto natural são as principais causas de incontinência urinária feminina?

      Esta semana é dedicada à sensibilização para o tema, com o seu assinalar específico a 14 de março, um pouco por todo o mundo. Por aqui, a...
      12-03-2012, 13:27
    • Crianças, Verão e... SOS Escaldão!
      por admin
      O Verão está a chegar e, com ele, os grandes dias de Sol e praia, actividades ao ar livre e muita liberdade... Ou seja, é tempo de redobrar os cuidados com as crianças!
      Acabam as preocupações inerentes ao Inverno e à época escolar, começam out...
      10-06-2011, 09:09
    • Assadura da fralda: Como tratar as assaduras do bebé?
      por admin
      Uma das lesões mais comuns nos bebés e crianças pequenas é a assadura ou dermatite da fralda. (Saiba como prevenir e tratar a assadura do bebé.


      Quais os sintomas? A assadura consiste numa irritação na pele causada pelo contacto com a...
      17-04-2011, 19:56
    • Apneia do sono da criança
      por Equipa Editorial PinkBlue


      Todo o sono, na criança como no adulto, é normalmente entrecortado por períodos em que a respiração pára. Chamam-se a esses períodos, de apneia. É uma situação perfeitamente normal, quando não dura mais de 15 segundos por episódio. Por...
      05-02-2007, 01:00
    • Icterícia neonatal
      por Equipa Editorial PinkBlue
      Icterícia é uma situação habitual no recém-nascido e normalmente não é motivo de preocupação. A palavra icterícia provém do grego ikteros, através do latim icteritia, vocábulo utilizado para designar o tom amarelado da “branca do olho” e da pele de muitos...
      05-05-2006, 00:00
    • Cuidados com o recém-nascido a realizar fototerapia
      por Equipa Editorial PinkBlue


      A icterícia nos recém-nascidos é muito comum. Na maioria dos casos é uma situação normal, inocente, por um curto período de tempo.

      Quando o tratamento é necessário por bilirrubina elevada no sangue, a fototerapia é segura e...
      05-05-2006, 00:00
    Working...
    X