Comunicação

Collapse
No announcement yet.

O quarto

Collapse
X
Collapse
  •  

  • O quarto

    O quarto será o local onde a criança passará grande parte da sua infância, mesmo que nas primeiras semanas não o use muito. Mas, assim que se habituar, será o local privilegiado para brincar, dormir, trocar de roupa e até comer. Se puder, pois, reservar um quarto da casa só para o bebé, seria o ideal. Seja grande ou pequeno, o espaço pode sempre ser decorado de modo a que fique alegre, agradável, mas também funcional.

    A mobília

    Hoje em dia, a mobília de criança pode ter tanto estilo como uma mobília de adulto. Existem casas de design que vendem conjuntos de peças com várias utilidades, que se enquadram dentro de vários estilos. As mobílias devem ainda estar adaptadas à criança, isto é, as gavetas, prateleiras e cabides devem-lhe ser acessíveis quando a idade lhe permitir a sua utilização.

    Para um quarto de criança vai precisar de:
    • Berço: o berço pode ter um estilo convencional ou moderno, e pode fazer parte da mobília ou pode ser comprado em separado. Neste caso, pode ser comprado um berço para um período que não vai além dos três anos e depois uma mobília, com cama, que poderá durar mais de dez anos. Existem berços que também se podem transformar em cama.
    • Cómoda de gavetas: as gavetas são muito úteis para guardar todas as pequenas peças de roupa do bebé, acabando também por servirem de suporte para outros objectos, como

      cremes, águas de colónia, caixas de toalhetes, etc.
    • Roupeiro: existentes em vários estilos e integrados em conjuntos de mobiliário, podem adaptar-se a quase todos os gostos. Se o seu orçamento é mais limitado não se aflija pois, podem fazer-se coisas bastante agradáveis com umas latas de tinta, uns pincéis e um pouco de imaginação.
    • O roupeiro é aquela peça de mobiliário que talvez não seja aconselhado adaptar à escala da criança. Com a idade e o rápido crescimento, o número de roupas vai multiplicar-se, tal como o seu tamanho, tornando o espaço cada vez mais exíguo.
    • Cadeira: uma cadeira, pelo menos, deve haver no quarto. Enquanto ela não servir para a criança, pode ser útil para a mãe descansar enquanto amamenta, podendo ter uma parte separada para descansar as pernas, ou para um dos pais se sentar enquanto tenta adormecer o bebé. Pode também ser uma cadeira de baloiço, ideal para adormecer o bebé.
    • Mesa: uma pequena mesa pode igualmente ter utilidade para os pais enquanto não é usada pela criança. Pode servir de suporte quando se está a dar o biberão, ou a mudar as fraldas. A sua escolha pode ter em conta uma futura utilidade por parte da criança, para pintar ou jogar, pelo que uma mesinha pequena e baixa pode muito bem servir.
    • Mesa para mudança de fraldas: esta peça não é essencial, mas é útil no quarto. Algumas cómodas estão adaptadas para esta função. No entanto, para as frequentes mudanças de fralda pode ser comprada uma mesa própria, forrada com um material confortável para o bebé ser deitado. Deve ter uma protecção dos lados e um cinto de segurança para evitar a queda do bebé. Tem prateleiras em baixo para guardar o material necessário à mudança das fraldas.
    • Não se deve esquecer que deve evitar arestas cortantes ou quaisquer saliências que possam magoar ou prender o bebé quando este começa a gatinhar ou a andar. Escolha com prudência cada peça.


    A arrumação

    As necessidades de arrumação vão mudando à medida que a criança cresce. Enquanto é apenas bebé, toda a sua roupa caberá num cesto, mas isso muda rapidamente.

    O importante é que as coisas do bebé estejam acessíveis e arrumadas. Numa primeira fase, são os pais que precisam de mudar a roupa ao bebé, e por isso são eles que melhor decidem como deve estar disposta a mobília.
    • As mesas para mudar a fralda ao bebé geralmente dispõem de locais para se guardarem as fraldas, as toalhas e variadíssimos produtos. Existem ainda as que têm uma série de gavetas, o que lhe permite colocar tudo o que precisa para mudar a fralda ao bebé sem o deixar sozinho um só segundo.
    • Um grande cesto ou caixa podem ser úteis para guardar fraldas numa primeira fase e mais tarde utilizá-las para guardar brinquedos e jogos.
    • Cestos para colocar a roupa suja. Existem de várias cores e feitios e são muito úteis, uma vez que o bebé se suja bastante especialmente a partir do momento em que começar a gatinhar. Ajudam a manter a roupa suja do bebé separada da roupa suja dos adultos.
    • Convém que tenha cabides adaptados ao tamanho da roupa de bebé.


    A iluminação

    A iluminação no quarto requer algum cuidado e planeamento.
    • A luz do tecto deve ter um regulador, para controlar melhor a claridade no quarto. Os candeeiros devem estar afastados das bordas das prateleiras ou mesas para que não haja o perigo de caírem. Os fios devem ser escondidos. Caso o candeeiro esteja ao alcance da criança, deve escolher-se uma lâmpada que não aqueça o exterior.
    • Uma luz de presença pode ser instalada para fazer companhia à criança durante a noite, além de servir de guia aos pais caso seja necessário levantarem-se para assistir o bebé. Estas luzes dão apenas uma claridade fraca mas suficiente para que se veja.
    • Há candeeiros de todas as formas, cores e feitios, com bonecos, com movimento, com música. É só procurar o que quer e escolher.


    Os acessórios

    Podem colocar-se no quarto uma série de acessórios úteis e que podem contribuir para a decoração:
    • Quadros: pendurar quadros na parede pode dar mais cor e animação ao quarto, especialmente se escolher gravuras e molduras claras, embora coloridas. Podem ainda ser penduradas fotografias do próprio bebé, dos pais ou outras. As molduras não precisam de ser caras, podendo comprar-se mais baratas e pintando-as depois de outra cor.
    • Pode também colocar-se uma faixa ao longo de toda a parede com um padrão e uma cor que melhor se adapte à decoração do quarto. O efeito é lindo e confere um aspecto alegre ao quarto do bebé.
    • Na parede podem ainda pendurar-se bonecos, objectos com ventosas, posters. Têm a vantagem de não precisar de pregos e podem tirar-se quanto o bebé crescer. As representações podem ser educativas, como um poster com as letras do alfabeto.
    • Relógio de parede: as horas podem ainda não interessar o bebé, mas um relógio de fantasia, em forma de boneco, pode atrair a atenção da criança pelo movimento do ponteiro ou de uma peça. Mais tarde, ajudará a criança a familiarizar-se com os números e com as horas.
    • Termómetro de quarto: para controlar a temperatura do quarto, pode ser colocado um termómetro. Não deve ficar perto de um radiador ou do aquecimento para a temperatura não ser adulterada.
    • Protecções para as fichas eléctricas: pequenas peças que se colocam nas fichas eléctricas. Previnem choques eléctricos, impedindo que as crianças curiosas coloquem os dedos nos buracos das fichas.


    A decoração
    • Frisos na parede: as paredes podem ter apenas uma fita ou faixa como elemento de decoração, para quebrar a monotonia de uma parede simples. Os frisos podem ser bonecos ou as letras do alfabeto, por exemplo.
    • Papel de parede: os motivos que o papel de parede pode ter são intermináveis. Bonecos, letras, riscas, quadrados, servem o gosto dos pais, porque a criança ainda não dá opinião. No entanto, se pretende manter o papel durante algum tempo, deve escolher um tema simples, para não se cansar rapidamente, nem causar confusão ao bebé.
    • Tinta: é o meio mais barato de colorir as paredes mas, em primeiro lugar, deve escolher uma tinta não-tóxica e livre de chumbo, para evitar problemas de saúde na criança. O sistema respiratório do bebé é muito sensível a partículas de pó, principalmente se contiverem elementos nocivos, como chumbo. A tinta velha deve ser removida.
    • Desenhos nas paredes, nos móveis, nos cortinados, etc. Podem fazer-se através de chapas de metal ou outro material que servem para estampar com a cor que se quer, o desenho que se escolheu e, no local em que achar ficar melhor. Estas chapas têm vários padrões e desenhos. É uma questão de gosto e de combinar com o resto da decoração do quarto.
    • Autocolantes. Trazem cor, interesse e alegria ao quarto e pode colocá-los aonde quiser. Existem com todo o tipo de desenhos, com letras, bonecos, etc.
    • Cortinados: podem combinar com a colcha, a cor da mobília ou a cor das paredes. Além das cores, podem ser compostos por duas camadas: uma que iniba a vista do exterior mas deixe passar luz e outra camada que possibilite colocar o quarto escuro mesmo de dia, para as sestas do bebé.
    • Placas de tomadas coloridas e com desenhos. Dá ao quarto do bebé um aspecto cuidado e acabado, para além de poder ser diferente e alegre.


    O chão
    • Um chão liso facilita a limpeza, mas um tapete torna um quarto mais confortável. O tapete pode igualmente contribuir para a decoração do quarto, pois podem-se encontrar em variadas cores, estilos e feitios. Um tapete não deve ter demasiado pêlo, para não causar problemas de saúde.
    • Deve-se também ter em conta que um tapete com muito pelo e de cor clara suja-se mais depressa, enquanto uma cor mais neutra ou escura, será uma escolha mais acertada.
    • Se quer um tapete mais bonito e com mais qualidade, evite os materiais sintéticos e opte por um que seja de pura lã. É mais fácil de limpar e dura mais tempo.
    • Procure móveis e objectos para o quarto da criança que sejam de limpeza fácil e limpe-os com frequência, para evitar que a mesma crie alergias ao pó.
      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    Working...
    X