Comunicação

Collapse
No announcement yet.

Queimaduras na Infância – como evitá-las!

Collapse
X
Collapse
  •  

  • Queimaduras na Infância – como evitá-las!

    A maioria dos acidentes com crianças, e nomeadamente as queimaduras (devidas sobretudo a líquidos demasiado quentes), acontece no lar, e muito pode ser feito para as evitar...

    Na maioria das queimaduras a chave é a prevenção

    As crianças saudáveis são naturalmente irrequietas, o que é um bom sinal... mas não têm ainda experiências da vida: e quanto mais pequenas, menos se defendem dos perigos que as rodeiam.

    A melhor forma de evitar as queimaduras nas crianças é conhecer, como e quando, elas mais acontecem, para que se tentem evitar, fugindo das ocasiões, e, se possível, eliminando as situações de risco.



    As queimaduras podem dar-se, ou pelo calor (como é o caso do fogo, dos líquidos e objectos quentes), ou pelo frio ou por produtos químicos.

    O tipo e a causa das queimaduras varia com as condições sócio-económicas, culturais e, sobretudo, com a idade das crianças (da infância à adolescência), sem no entanto existirem limites definidos.

    Como mais vale prevenir que remediar, tentaremos dar conselhos úteis para as evitar:

    Cuidados com crianças mais pequenas

    O sol
    • O sol é essencial à vida.... mas pode queimar (para além de, a longo prazo, favorecer o aparecimento do mais agressivo tumor da pele, o melanoma). Quanto mais branca é a pele mais sensível ela é aos raios solares.
    • Evite expor os bébés directamente ao sol, nomeadamente quando vai à praia: mantenha-os debaixo de um toldo. Não se esqueça que a areia e sobretudo a água do mar reflectem os raios do sol.
    • Evite expor as crianças ao sol quando ele está mais a pino (em regra entre o meio dia e as quatro horas da tarde).
    • Uma exposição excessiva ao sol, para além de poder provocar queimaduras (em geral superficiais mas dolorosas ou chegando mesmo a formar bolhas), pode ser causa de desidratação grave, de febre elevada e mesmo de convulsões.
    • Aplique cremes protectores solares nas crianças quando vão á praia e faça-as usar roupas ligeiras se vão permanecer muito tempo expostas ao sol.


    Na cozinha
    • Mantenha as crianças, sobretudo as mais pequenas, fora da cozinha, e não as deixe brincar ali. Se não puder evita-lo, mantenha-as afastadas do fogão e do forno (cuja porta muitas vezes está quente).
    • Vire os cabos dos tachos que estão ao lume, para dentro do fogão.
    • Tenha cuidado com as panelas de pressão, sobretudo ao abri-las. Se tem uma panela de sopa a ferver nas mãos (ou qualquer outro líquido muito quente), pense que uma criança poderá vir a correr contra si.
    • Quando tem toalhas na mesa, não coloque à borda sopa, chá ou café, muito quentes. A criança pode agarrar e puxar a toalha, e o líquido derramar-se-lhe em cima.


    O banho
    • Antes de colocar a criança no banho verifique a temperatura da água e lembre-se que a sensibilidade da sua mão é diferente da pele dele.
    • Ao preparar o banho do bébé ou da criança, ponha primeiro água fria e depois vá juntando a água quente.


    Electricidade e aquecimentos
    • Evite ter ligações eléctricas intercaladas ou com extensões, que podem separar-se e queimar as mãos da criança que agarra a ficha macho, ligada á tomada de corrente, ou a mete na boca. Coloque protectores de segurança nas tomadas de corrente.
    • Não tenha aquecedores eléctricos ou a gás, sem protecção exterior (a cor vermelha das “resistências”, atrai a atenção das crianças pequenas).
    • Cuidado com as braseiras, sobretudo com crianças que gatinham.
    • As lareiras devem ter uma protecção externa, que evite que as crianças se aproximem do fogo. Não se esqueça de que os “recuperadores” de calor das lareiras (muitas vezes em vidro), podem atingir altas temperaturas e queimar.
    • Não deixe velas acesas ou candeeiros de petróleo junto de crianças (ou dos berços ou parques onde as colocou), ou em outros sítios a que possam chegar.


    Outros cuidados
    • O vapor usado para “tratar” constipações, narizes entupidos ou “faltas de ar”, pode queimar, se muito quente. Se não tem aparelho apropriado e usa uma panela com água a ferver, certifique-se também que ela fica longe do alcance da criança.
    • Enquanto engoma não deixe as crianças aproximarem-se, pois podem tocar no ferro quente e queimar-se.
    • Tenha cuidado com a temperatura das botijas de água quente: o que queima depende não só da temperatura, como do tempo durante o qual a botija está em contacto com o corpo do bébé. E não se esqueça de que, se a borracha for velha, a botija pode rebentar e o seu conteudo, a água quente, pode causar queimaduras.
    • Evite o uso de botijas eléctricas e, sobretudo, não se esqueça de as desligar após atingirem a temperatura que pretende.
    • Tenha cuidado com os líquidos e cremes que aplica na pele da criança (cuidado para quem ainda usa “papas de linhaça”)


    Cuidados com crianças maiores

    Segurança em casa
    • Ponha os frascos e garrafas com lexívia (para limpezas) ou soda caustica (para desentupir canos), em sítios elevados e onde as crianças não cheguem ou, de preferência, feche-os em armários.
    • Não use garrafas de refrigerantes ou sumos, para guardar líquidos tóxicos.
    • Não deixe as crianças brincar com baldes de cal nem ter acesso a substâncias corrosivas.
    • Mantenha recipientes de gasolina e de gasóleo longe do alcance de crianças e bem vedados.
    • Saltar à fogueira é perigoso, sobretudo com saias compridas.
    • Vista pijamas e evite camisas de noite, sobretudo se tem lareira acesa.
    • Evite vestir as crianças com fibras sintéticas e use mais algodão e lã,

      que são menos combustíveis. Se tiver acesso (no estrangeiro) vista às crianças roupas de tecidos que não ardem.
    • Ensine a criança a não mexer em cabos eléctricos soltos, quando anda fora de casa ou passeia no campo.


    Cuidados com adolescentes e adultos
    • Não fume na cama, pois pode adormecer com o cigarro acesso!
    • Não fume quando está a examinar o motor do seu carro ou a meter gasolina.
    • Quando usa colas, não acenda fósforos, e tenha cuidado com a chama dos cigarros.
    • Não aproxime fósforos junto de bilhas de gás, que podem ter fugas. Tenha estas, de preferência, instaladas fora da habitação.
    • Não mexa em lampadas com as mãos molhadas.
    • Não se deixe dormir junto de fogueiras acesas.
    • Não deixe estar crianças junto de si quando lança foguetes.
    • Não ande isolado na neve, para o caso de ter qualquer acidente.


    Finalmente: se tem filhos com insensibilidade em algumas zonas da pele (por doenças neurológicas, atingindo sobretudo os membros inferiores) não se esqueça de que eles não sentem e por isso não se queixam, mesmo já com queimaduras profundas e graves.

      Os comentários estão desactivados.

    Artigos Recentes

    Collapse

    Working...
    X