Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Amamentação - Links e Informações Úteis

Collapse
Este é um tópico fixo.
X
X
 
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • #46
    RE:

    Conservação do Leite Materno

    Bjinhos
    BABS

    Comentar


    • #47
      RE:

      Comentar


      • #48
        RE:

        Comentar


        • #49
          RE:

          Links muito úteis, sem dúvida!
          Eu fui muito bem atendida na linha SOS Amamentação.
          Beijinhos,

          Sofia


          www.acegonhacorderosa.blogspot.com
          www.temasdepsicologiainfantil.blogspot.com

          Comentar


          • #50
            RE:

            Código internacional de marketing de substitutos de leite materno biberões e tetinas

            Em BD: http://www.arsalgarve.min-saude.pt/s...=raw&Itemid=98

            Original: http://www.arsalgarve.min-saude.pt/s...raw&Itemid=113
            Patrícia Paiva
            - Educadora Perinatal
            - Conselheira em Aleitamento Materno
            - Professora Ginástica para Bebés

            BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

            Comentar


            • #51
              RE:

              "Resumo dos Princípios de orientação para a alimentação complementar da criança amamentada

              1.Duração da amamentação exclusiva e idade para introdução de alimentos complementares
              Amamentar exclusivamente desde o nascimento e até aos 6 meses de idade, introduzir os alimentos complementares a partir dos 6 meses de idade (180 dias) e continuar com a amamentação;

              2.Manutenção da amamentação
              Amamentar com frequência e em livre demanda até aos 2 anos de idade ou mais;

              3.Alimentação perceptiva
              Fazer alimentação perceptiva, aplicando os princípios de cuidado psico-social, especificamente:
              a)alimentar o lactente directamente e deixa-lo ver outras crianças mais velhas a comerem sozinhos, respondendo aos seus sinais de fome e satisfação;
              b)alimentar devagar e pacientemente encorajar as crianças a comerem mas sem forçar;
              c)se a criança recusa vários alimentos experimente com diversas combinações, sabores, texturas e maneiras de as encorajar a comer;
              d)diminuir as distracções durante as horas das refeições se a criança perde o interesse na comida rapidamente;
              e)lembrar que as refeições são períodos de aprendizagem e amor, falar com as crianças e manter o contacto visual.

              4.Preparação e armazenamento seguro dos alimentos complementares
              Ter boas práticas de higiene e manuseamento dos alimentos ao:
              a)lavar as mãos das pessoas a cargo das crianças e das crianças antes da preparação da refeição e refeição;
              b)guardar os alimentos de forma segura e servi-los imediatamente após a sua confecção;
              c)utilizar utensílios de cozinha limpos para preparar e servir a refeição;
              d)usar copos e pratos limpos ao alimentar as crianças, e
              e)evitar o uso de biberão, já que é difícil limpa-los.

              5.Quantidade necessária de alimentos complementares
              Começar aos seis meses de idade com quantidades pequenas de alimentos e aumentar a quantidade conforme cresce a criança, enquanto se mantém a amamentação. A energia necessária proveniente dos alimentos complementares para crianças com uma ingestão "média" de leite materna em países em vias de desenvolvimento é de aproximadamente 200kcal para crianças entre os 6 e os 8 meses de idade, 300kcal ao dia para crianças entre os 9 e os 11 meses, e de 550kcal ao dia para crianças entre os 12 e os 23 meses de idade. Em países desenvolvidos estima-se que as necessidades sejam um pouco diferentes (130, 310 e 580kcal ao dia para crianças entre os 6 e8, 9 e 11 e 12 e 23) devido às diferenças na ingestão de leite materno.

              6.Consistência dos alimentos
              Aumentar a consistência e a variedade dos alimentos gradualmente conforme a criança cresce, adaptando-se aos requisitos e capacidades das crianças. Os lactentes podem comer papinhas, purés e alimentos semi-sólidos a partir dos 6 meses de idade. Aos 8 meses a maioria das crianças também podem consumir alimentos que se podem comer com as mãos (alimentos que a criança possa segurar sozinha). Aos 12 meses a maioria das crianças já pode comer o mesmo tipo de alimentos que o resto da família (tendo em conta a sua necessidade de alimentos ricos em nutrientes, como se explica no #8 mais abaixo). Devem evitar-se os alimentos que possam causar asfixia (alimentos com forma ou consistência que facilitem o alojamento na traqueia, como por exemplo nozes, uvas ou cenoura crua).

              7.Frequência das refeições e densidade energética
              Aumentar o número de vezes que se oferece alimentos complementares à medida que a criança cresce. A quantidade apropriada de refeições depende da densidade energética dos alimentos locais e da quantidade consumida por refeição. Para uma criança amamentada dos 6 aos 8 meses de idade, as refeições com alimentos complementares devem ser oferecidas 2 a 3 vezes ao dia e 3 a 4 vezes ao dia aos 9 – 11 meses e 12 – 24 meses intercalando com lanches nutritivos (como por exemplo uma peça de fruta ou pão árabe com pasta de noz) oferecidos 1 ou 2 vezes ao dia, segundo o desejo da criança. Os lanches definem-se como alimentos consumidos entre as refeições, sendo normalmente alimentos que as crianças comem sozinhas e de fácil preparação. Se a densidade energética ou a quantidade de alimento em cada refeiçãos é pequena ou a criança já não é amamentada é possível que seja necessário refeições mais frequentes.

              8.Conteúdo nutritivo dos alimentos complementares
              Oferecer uma variedade de alimentos para assegurar que se cobre as necessidades nutricionais. Deve consumir-se carne, aves, peixe ou ovos devem ser comidos diariamente, ou com a frequência possível. As dietas vegetarianas, nesta idade, não cobrem as necessidades nutricionais a menos que se utilizem suplementos nutricionais ou produtos enriquecidos (ver #9 abaixo). As frutas e as verduras ricas em vitamina A devem ser consumidas diariamente. Promover uma alimentação contendo uma quantidade de gorduras adequada. Evitar oferecer bebidas ou sumos com baixo valor nutritivo como chás, café ou refrigerantes. Limitar a quantidade de sumos oferecidos para evitar a substituição de alimentos mais nutritivos.

              9.Uso de suplementos de vitamina e minerais ou produtos enriquecidos para crianças e mães
              Utilizar alimentos complementares enriquecidos ou suplementos de vitaminas e minerais para os lactentes de acordo com as suas necessidades. Em alguns locais é possível que a mãe também necessite de suplementos vitamínicos ou produtos enriquecidos, tanto pela sua própria saúde para assegurar concentrações normais de certos nutrientes (especialmente vitaminas) no seu leite. (Alguns produtos podem ser também benéficos antes e durante a gravidez).

              10.A alimentação durante e depois de uma doença
              Aumentar a ingestão de líquidos durante os períodos de doença incluindo leite materno (amamentar mais frequentemente), e oferecer à criança alimentos suaves, variados, apetecíveis e que sejam os seus favoritos. Depois da doença oferecer alimentos com mais frequência que o normal e encorajar a criança a comer mais.

              Originais Completos em várias línguas no site da Organização Mundial de Saúde"
              Patrícia Paiva
              - Educadora Perinatal
              - Conselheira em Aleitamento Materno
              - Professora Ginástica para Bebés

              BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

              Comentar


              • #52
                RE:

                Inserido Inicialmente por BABS
                quando falam em congelador separado do frigorifico, estao a falar dos frigorificos combinados certo?

                Comentar


                • #53
                  RE:

                  Inserido Inicialmente por rute.dias
                  quando falam em congelador separado do frigorifico, estao a falar dos frigorificos combinados certo?
                  Desde que tenham portas separadas, são considerados separados, pois normalmente aqueles que tem apenas uma porta não são tão eficazes pois abrimos mais vezes a porta do frigorífico do que do congelador, certo? E assim há mais saida de frio!

                  Jocas
                  Patrícia Paiva
                  - Educadora Perinatal
                  - Conselheira em Aleitamento Materno
                  - Professora Ginástica para Bebés

                  BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

                  Comentar


                  • #54
                    RE:

                    COMO ESTE TÓPICO TEM INFORMAÇÕES MISTURADAS COM COMENTÁRIOS, CRIEI UM BLOG COM VÁRIAS INFORMAÇÕES SOBRE AMAMENTAÇÃO.
                    VISITEM EM http://mamaraopeito.blogspot.com/
                    Patrícia Paiva
                    - Educadora Perinatal
                    - Conselheira em Aleitamento Materno
                    - Professora Ginástica para Bebés

                    BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

                    Comentar


                    • #55
                      RE:

                      BOA!!!



                      bjs
                      BABS

                      Comentar


                      • #56
                        RE:

                        Olá...

                        Como sabem o biberão não é aconselhado, enquanto a amamentação não estiver bem estabelecida, uma vezs que a forma do bebé mamar é completamente diferente num biberão ou numa mama...

                        Na mama, o bebé tem que colocar a lingua de fora para que esta "massage" a parte inferior da aréola e assim consiga extrair o leite da mama. Além disso o mamilo é apenas uma pequena parte do que o bebé fica dentro da boca, pois uma boa pega, envolve o mamilo mas essencialmente a parte inferior da aréola.

                        Num biberão, o bebé coloca a lingua para atrás para poder travar o fluxo de leite que sai sem qualquer controlo do bebé, o bebé frequentemente ingere leite a mais por não ter controlo sobre o fluxo do biberão. além disso a tetina (que tenta imitar o mamilo) é tão grande que por norma o bebé não consegue colocar na boca mais nada... sendo que, por esta razão, quando volta à mama, sente dificuldade em readaptar a posição da lingua, mamando apenas no mamilo.

                        Esta situação pode causar, não só as "famosas" fissuras e gretas, mas também uma extracção de leite ineficaz e por consequencia uma insuficiente ingestão de leite.

                        Para as mamãs que a determinada altura, sentem necessidade de introduzir o biberão (porque se ausentam, etc), mas o bebé ainda está numa fase em que pode criar confusão de mamilos, criei esta imagem para vos ajudar a entender o que é a técnica do copinho.

                        Os copinhos utilizados, deverão ser transparentes e pequenos. Mas não precisam de comprar copos especificos, se tiverem em casa algum copo com as mesmas características.

                        Aqui fica a imagem:



                        Fica aqui também um video (obrigada APPM)

                        http://www.drjacknewman.com/video/cup%20feeding-1.wmv

                        Bjinhos
                        BABS

                        Comentar


                        • #57
                          RE: Amamentação - Links e Informações Úteis

                          Olá mamãs!

                          Desde que comecei a trabalhar que não voltei às nossas conversas... Gerir o tempo para emprego, estudos, filhota, casal, amigos e restante família,não é fácil...

                          Hoje voltei, porque aqui tenho encontrado sempre a resposta que procuro para as minhas preocupações, por isso, desde já agradeço a todas!

                          A minha menina já tem 13 meses e continuo a amamentar. Quando a piquena completou 1 ano tive que pedir à pediatra a declaração de amamentação para poder continuar a beneficiar de horário reduzido. A médica disse-me que considera desadequado e mesmo mau para as crianças que a amamentação se prolongue a partir de 1 ano de idade. Segundo a pediatra, o prolongamento da amamentação dificulta a progressiva autonomização da criança que assim se tornará mais dependente que as restantes e menos capaz de resolver os seus problemas de forma autónoma...

                          Fiquei com dúvidas, reduzi as mamadas e agora a pipoca só mama uma vez por dia, à meia noite.

                          A minha dúvida é: alguém tem conhecimento de estudos que comprovem esta perspectiva relativa à amamentação ou esta será apenas a opinião da pediatra?

                          Beijokas a todas!


                          Comentar


                          • #58
                            RE: Amamentação - Links e Informações Úteis

                            Olá Ponky



                            O meu bebé está com 13 meses e continuo a amamentar.



                            Não sou da opinião da tua pediatra, alás não sou da opinião de nenhum pediatra que tenha essa opinião, visto que o LM é o melhor leite que se pode dar a criança pelo menos até aos dois anos, tenho estudado, investigado aqui na net e não tenho encontrada nada que me faça ver o contrário.



                            E penso que cada criança desenvolve-se ao seu ritmo, umas mais lentas outras mais depressa, outras mais timidas e outras mais autonomas e não é por isso que vamos logo culpar a maminha da mamã/o leite Materno.



                            Desde que o meu bebecas completou um ano que não me passou pela ideia reduzir as mamadas, eu dou sempre que ele quer... no minímo dou pelo menos 3/4 vezes mama diariamente. E não é por isso que ele está mais timido ou não ganha a sua autonomia.



                            Enfim cada uma segue o seu instinto e coração de mãe

                            Continuação de boas mamadas

                            bjocas

                            Andrea
                            [color=\"#F660AB\"]Andrea[/color] :rose: :dance2:



                            [hr]







                            Afilhadas:

                            Rita_Xavi já nasceu o Tomás no dia 4 de Janeiro de 2009 :balloons:



                            ARG Parabéns [color=\"#2E2EFE\"]pelo F. [/color] :banana: DPP: 12 de Outubro de 2010, uma gravidez muito serena



                            [color=\"#800080\"]
                            NOVIDADES DIARIAMENTE, VISITEM[/color]


                            [hr]

                            Comentar


                            • #59
                              É de louvar que hajam pessoas que se dipõem diaramente a ajudar e a tirar duvidas de quem precisa!
                              Quem tem sucesso na amamentação podia simplesmente pensar: Eu consigo, quem quiser que se desenrasque!! MAs não, voces dão-se ao trabalho de ajudar quem tem mais dificuldades sem pedir nada em troca!!
                              Um bem-haja para todas!
                              Ultima edição por Rojão; 15-12-2010, 15:03.




                              Realizando os meus sonhos...

                              Comentar


                              • #60
                                Ponki:

                                Mas onde a tua médica/pediatra foi buscar essa ideia parva? Não há nenhum estudo que confirme essa ideia! Não há animal que desmame a sua cria por medo que se torne dependente. Pergunta à cadela, à vaca ou qualquer outro bicho que amamente.... O melhor é não pensar demasiado, deixar fluir, " curtir" a nossas crias.

                                E depois o facto de amamentar dá-te o direito de estares com a tua filha 2 extra por dia, porque não aproveitas?

                                Bjs






                                http://<a href="http://foruns.pinkbl... alt="" /></a> Sócia n.º 4

                                Comentar

                                slot_bottomleaderboard_post

                                Collapse
                                Working...
                                X