Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Casos complicados... Mas de sucesso!

Collapse
Este é um tópico fixo.
X
X
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • Casos complicados... Mas de sucesso!

    Oi, meninas!

    A amamentação por vezes corre sem problemas nenhuns, mas por vezes as coisas não são fáceis e podem surgir várias complicações... Decidi criar este tópico para que possam colocar aqui as vossas experiência mais complicadas da amamentação, gostaria que partilhassem o que correu mal e como conseguiram solucionar, se tiveram apoio (do SOS Amamentação por exemplo) e como estão as coisas actualmente!

    Penso que este tópico pode ajudar outras mamãs a soluccionar os seus problemas, ou pelo menos a acreditar que alguns problemas são ultrapassáveis, mesmo quando não parece! Irei transcrever alguns casos que estão no site SOS Amamentação.

    Jocas a todas e fico a aguardar os vossos testemunhos

    Patrícia Paiva
    - Educadora Perinatal
    - Conselheira em Aleitamento Materno
    - Professora Ginástica para Bebés

    BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

  • #2
    RE:

    Não sei se já conhecem, este caso fez-me ficar com uma lágrima no canto do olho quando o li pela preimeira vez:

    "Olá a todas,

    Esta é a primeira vez que participo neste fórum, apesar de o visitar diariamente.

    Não podia deixar de partilhar com voces a minha experiencia.

    Estou à cerca de 4anos com um processo de adopcao. Sempre tive vontade de ter leite para conseguir dar ao meu bebe. Ao inicio nunca pensei em amamentar em exclusivo. Há cerca de 1 mes atras contactei a D. Helga Matos para saber se era possivel amamentar um bebe adoptado. Foi-me dito que sim, seria possivel. Comecei a estimular os seios de 2 em 2 horas, durante 7 minutos cada mama, no inicio para ser sincera nao tive muita esperanca, pois passaram 2 semanas e nem uma gotinha aparecia. Passadas duas semanas e uns dias qual nao foi o meu espanto quando comecei a sentir os peitos super duros e ao estimular saiu leite, nem queria acreditar no que estava a ver. Sempre em contacto com a D. Helga, foi-me dando instrucoes para continuar a estimulacao (ao inicio nao foi facil, tinha muitas dores nos mamilos e chegaram mesmo a gretar). No inico da semana pela primeira vez dei de mamar à minha menina e que ainda se encontra no lar, vem ter connocsco no inicio da proxima semana. Nao imaginam a sensacao que senti ao ver um ser tao pequenino sugar os meus seios, nunca irei esquecer aquele momento o qual aconselho vivamente as todas as mulheres que pretendem amamentar. Todos os dias vou ao lar 3 vezes ao dia dar-lhe de mamar e quando lá não estou ela bebe apenas do meu leite que fui armazenando durante a estimulacao.

    Toda esta minha felicidade devo-a a D. Helga Matos que apesar de estarmos longe ajudou-me pelo telefone e mail. Nunca imaginei algum dia conseguir produzir leite sem passar por todo o processo de gravidez. Mais uma vez obrigado D. Helga."


    Retirado do Fórum SOS Amamentação
    Patrícia Paiva
    - Educadora Perinatal
    - Conselheira em Aleitamento Materno
    - Professora Ginástica para Bebés

    BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

    Comentar


    • #3
      RE:

      "Já dou maminha há 14 meses.

      Sem dúvida que passei por muito...e ainda passo, para lhe conseguir dar de mamar. Tive gretas e bolhas e não percebia nada disto...

      Sou professora e só dou aulas à noite. Assim sendo, dou-lhe maminha à hora da sesta (15h) e depois quando chego a casa (00h30m).

      Se não lhe der à hora da sesta, fico com as mamas em pedra. Nunca tive muito leite, já que a minha filhota teve que começar a tomar suplemento com 20 dias, porque não aumentava o peso (a mandado do pediatra...ele achou que a minha mama "não era grande chouriço"-palavras dele....). Mas mesmo assim, as mamas endurecem e pouco leitinho que lhe dou e sem dúvida bom para ela. Tenho é de ser disciplinada e dar-lhe 2 vezes por dia.

      Cheguei a contactar telefonicamente o sosamamentação, visto que, dava aulas a 60 Km e passava muito tempo sem amamentar. Como não conseguia utilizar a bomba, cheguei a tirar leite manualmente na casa de banho da escola, o que não deixa de ter a sua piada...

      Não sei até quando o vou fazer, só sei que gosto de lhe dar de mamar e só me sinto bem se o fizer.

      Para todas as mães que amamentam, deixo uma palavra de coragem e força! Um bem-haja a todas as voluntárias do sosamamentação."


      Retirado dos Artigos SOS Amamentação
      Patrícia Paiva
      - Educadora Perinatal
      - Conselheira em Aleitamento Materno
      - Professora Ginástica para Bebés

      BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

      Comentar


      • #4
        RE:

        "Olá. O meu nome é Aldina. Há precisamente um mês atrás,no dia 30-08-2007,comecei a fantástica aventura que é ser mãe. Nascia a minha princesa Mafalda.

        O parto foi bastante doloroso,mas nem por sombras pensei que pudesse haver dores piores e afinal vim a descobrir que sim,quando ao 3º dia de vida da minha bebé,me vi impossibilitada de lhe dar mama,porque tinha o peito todo ferido,consequência de má pega por parte da bebé...

        Vendo que a minha filha chorava de noite e de dia com fome e estava a perder peso,cheguei a pedir ás enfermeiras que lhe dessem um biberão com suplemento, enquanto o peito não melhorava,entretanto talvez eu conseguisse ir tirando com a bomba e dava-lhe no biberão até o peito sarar,mas responderam-me que isso não era solução,e que tinha que optar....Consequência: tive que optar por me secarem o leite,para grande tristeza minha,porque não conseguia ver a minha filha chorar tanto e eu não poder alimentá-la. Senti-me completamente frustrada,porque tinha o peito cheio de leite,e não lho conseguia dar...
        As enfermeiras no hospital foram muito atenciosas,mas falta-lhes uma coisamuito importante: Formação na área da amamentação. Infelizmente,têm muita falta de conhecimento...

        Felizmente,por sugestão de uma colega minha, visitei o site do SOS Amamentação,e liguei para a Dª Isabel Rute,que de imediato me disse que eu ainda ia a tempo de amamentar,apesar de estar a tomar o comprimido para secar o leite há 3 dias,e explicou-me por telefone o que fazer para descongestionar o peito,e resultou!Logo aí comecei a ver uma luz ao fundo do túnel e renascia em mim a esperança de pôr de novo a Mafalda ao peito...

        Deu-me também o contacto de uma médica,Drª Celina Pires,que trabalha no Centro de Saúde de Belmonte,e também ela,em conjunto com a enfermeira Beatriz,que também lá trabalha,me ajudou a resolver a minha situação e voltei a amamentar! Nunca vou esquecer a sensação que foi ir a Belmonte a 1ª vez e tentar pôr de novo a minha filha ao peito...Aí sim,ao ver que ela ainda pegava bem no peito,e como mamava,senti-me Mãe. Tenho também a agradecer á minha mãe,que tirou 15 dias de férias para estar comigo nos primeiros tempos,sem ela também não teria sido possível dedicar-me única e exclusivamente ao sucesso de amamentar.

        Hoje,um mês depois,estou muito feliz, a minha filha aumenta de peso a olhos vistos, só com peito, e tudo graças á Drª Celina,á Enfª Beatriz e á Dª Isabel Rute.

        Não tenho palavras para lhes agradecer toda a ajuda e disponibilidade que tiveram para comigo e com a Mafalda. Muito obrigado por nos terem ajudado a voltar á evolução natural da maternidade,por tudo o que isso significa para mim,e para a saúde da minha filha. Bem hajam e que um dia vos possa retribuir de alguma forma o que fizeram por nós."


        Retirado dos Artigos SOS Amamentação
        Patrícia Paiva
        - Educadora Perinatal
        - Conselheira em Aleitamento Materno
        - Professora Ginástica para Bebés

        BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

        Comentar


        • #5
          RE:

          Inserido Inicialmente por APPM
          Não sei se já conhecem, este caso fez-me ficar com uma lágrima no canto do olho quando o li pela preimeira vez:

          "Olá a todas,

          Esta é a primeira vez que participo neste fórum, apesar de o visitar diariamente.

          Não podia deixar de partilhar com voces a minha experiencia.

          Estou à cerca de 4anos com um processo de adopcao. Sempre tive vontade de ter leite para conseguir dar ao meu bebe. Ao inicio nunca pensei em amamentar em exclusivo. Há cerca de 1 mes atras contactei a D. Helga Matos para saber se era possivel amamentar um bebe adoptado. Foi-me dito que sim, seria possivel. Comecei a estimular os seios de 2 em 2 horas, durante 7 minutos cada mama, no inicio para ser sincera nao tive muita esperanca, pois passaram 2 semanas e nem uma gotinha aparecia. Passadas duas semanas e uns dias qual nao foi o meu espanto quando comecei a sentir os peitos super duros e ao estimular saiu leite, nem queria acreditar no que estava a ver. Sempre em contacto com a D. Helga, foi-me dando instrucoes para continuar a estimulacao (ao inicio nao foi facil, tinha muitas dores nos mamilos e chegaram mesmo a gretar). No inico da semana pela primeira vez dei de mamar à minha menina e que ainda se encontra no lar, vem ter connocsco no inicio da proxima semana. Nao imaginam a sensacao que senti ao ver um ser tao pequenino sugar os meus seios, nunca irei esquecer aquele momento o qual aconselho vivamente as todas as mulheres que pretendem amamentar. Todos os dias vou ao lar 3 vezes ao dia dar-lhe de mamar e quando lá não estou ela bebe apenas do meu leite que fui armazenando durante a estimulacao.

          Toda esta minha felicidade devo-a a D. Helga Matos que apesar de estarmos longe ajudou-me pelo telefone e mail. Nunca imaginei algum dia conseguir produzir leite sem passar por todo o processo de gravidez. Mais uma vez obrigado D. Helga."


          Retirado do Fórum SOS Amamentação
          Olá APPM, esta historia ate faz arepiar, um bem aja a as voluntarias do sos amamentação e pessoas como tu que ainda encoragam apoiam ajudam as mamas a amamentar. um mt obrigado falo por mim, que tive prestes a deixar , mas nunca desisti mesmo com muitos contratempos e hoje ja esta tudo a normalizar, praticamente so lhe dou mesmo maminha.bjs
          http://b1.lilypie.com/QcmEp1.png



          *** conta cancelada a pedido da utilizadora ***

          Comentar


          • #6
            RE:


            Felismente até agora n tenho tido problemas cm a minha amamentação, mas queria aqui deixar um abraço a todas as mães que lutam por dar de mamar as suas estrelinhas

            APPM este topico foi uma optima ideia

            E queria aqui deixar tb um obrigado a todas as voluntarias que nos ajudam neste acto tão importante que é amamentar os nossos anjos.

            Data da ultima mestruação ~20/09/2007
            Teste a urina - 19/10/2007 - NEGATIVO (falso lol)
            Teste ao sangue - 22/10/2007 - POSITIVO (tempo de gestação - ~4semanas)
            Já nasceu..dia 17/06/2008 ás 19:07 com 3,160gr e 47 cm...

            Comentar


            • #7
              RE:

              Olá APPM!

              Acho o teu tópico uma excelente ideia.

              Também já passei por algumas situações dificeis, a minha bébé tem 4 meses e 1 semana , mas não desisti de amamentar a minha bébé e de continuar a fazê-lo em exclusivo até aos 6 meses e depois até quando puder. O pedi que de inicio queria que desse LA como suplemento, agora mudou de ideias e defende amamentação em exclusivo até 6meses!

              À nascença passou a manhã toda a mamar...muito tempo e má pega resultou em mamilos gretados e um deles chegou a faer sangue...isso a juntar a subido do leite...ui ui. Ao fim de 5 dias ganhei coragem e larguei os bicos de silicone...foi a sensação mais fantástica que tive!

              às 6semanas a minha bébé começou a virar a cabeça e a atirá-la para trás, levando com ela omamilo...que dores horríveis e nem podia verbalizar o meu sofrimento sob pena de a bébé assustar-se e desatar a chorar. Percebi que eram as cólicas e com a ajuda da SOS amamentação corrigi a pega. às vezes esperneava...era um arroto entalado ( foi uma mãe que partilhou este conhecimento).

              Entre os 2 meses e meio e os 3 meses e meio começou a largar e a sugar o mamilo enquanto que com a mãozinha empurrava a pele da mama...fez-me bolhas...dolorosas, mas lá acabou por passar essa fase.

              Mas para mim a pior fase foi entre as 2 e 3 semanas que me deixou marcada até hoje: o pedi da minha filha disse que só podia dar 10min em cada mama e não podia ser bem em regime livre...fui na cantiga e a minha bébé engordou 40g numa semana e o pedi disse que tinha de dar suplemento. A juntar à festa sempre os comentários desencorajadores de pessoas ignorantes da era em que o LA era o "must". Chorei baba e ranho porque não era isso que queria fazer...durante uns tempos cedi e dava uma a duas vezes por dia, mas não desisti! Comprei bomba e estimulei e estimulo no fim de cada mamada. Dava e dou o leite à bébé em biberão como suplemento, neste momento não é que ela não o consiga tirar, mas porque se habituou de tal forma que se não lhe dou fica desconsolada...:? O que é certo é que passou de percentil 25 em peso para 90 e 50 em tamanho para 92,5, mas não acho que seja mérito do leite, mas sim genético (pais grandes=filhos grandes).

              Se eu não tinha leite suficiente, neste momento tenho em excesso...dou maminha, tiro para suplemento e congelo diáriamente entre 240 e 300ml para quando fôr trabalhar.

              Às mamãs deixo aquilo que aprendi: perguntem e peçam ajuda, esgotem meios e alternativas antes de desistir. O grande mal está na ignorância do povo, no aconselhamento de especialistas de saúde que ainda têm a mania de incutir a necessidade do LA e, em especial, a nossa inexperiência.

              beijos e muita força
              Rute e Joana















              Comentar


              • #8
                RE:

                Olá a todas!!

                Durante toda a gravidez fui imaginando como seria a sensação de dar mama... adoro ver os bebés a mamar e sonhava com a hora em que teria tb o meu.
                Desde o dia em que ele nasceu tudo foi correndo sobre rodas e dar maminha era mesmo como eu esperava...extraordinário. Teve logo uma boa pega, nunca fiquei com o peito dorido, com gretas ou seja o que fosse... achei que tudo iria continuar perfeito (com ele sempre a mamar ao peito! - by APPM)
                A partir dos 4 meses começou a fazer birrinhas quando o punha a mamar... esperneava, chorava, queria era olhar para tudo e todos, menos para onde devia, e foi sendo cada vez mais difícil fazê-lo mamar. Andava de rastos, liguei para o SOS amamentação, falei com a pediatra, fui ao centro de saúde, pedi sugestões aqui no fórum e fui seguindo as dicas que me iam dando...embora funcionassem apenas durante um dia ou dois, depois voltava tudo ao mesmo.
                De um momento para o outro ele ganhou uma tal aversão à mama que passava horas sem mamar...se tirasse leite e lhe desse no biberon, apesar de tb não lhe achar grande piada, lá ía bebendo, mas mama nem pensar...deixou de querer, inclusivé, estar na posição de deitado, ao meu colo, pois associava que isso o levaria à mama. Experimentei uma vez dar-lhe suplemento (de um leite que me deram de amostra)... detestou e não bebeu quase nada.
                Quando já tudo me levava a desistir mesmo da mama (porque tirar leite com a mão, como fazia sempre que era preciso, levava muito tempo)... comecei a dar-me conta que durante a noite nunca havia grande "filmes" pra mamar e por isso passei a adormecê-lo, durante o dia, antes de lhe dar mama...
                Foi complicado pq tinha fome, logo não queria dormir e enquanto não adormecesse não aceitava mamar e andámos numa espécie de ciclo vicioso difícil de combater.

                Enfim... pra encurtar o meu testamento...

                Desde os 4 meses que o adormeço pra que ele mame...resulta muitíssimo bem. Hoje em dia (agora tem quase 10 meses) ele assim que fecha os olhos, abre logo a boquita e começa à procura da maminha. É lindo vê-lo assim!!
                Nas últimas duas semanas tem acontecido que durante a mamada abre os olhos, ri-se pra mim mas continua a mamar... quem sabe ainda volta a mamar de olhos abertos...
                Quero com este meu testemunho dizer que quando queremos mesmo uma coisa (e eu queria mesmo mt amamentar) conseguimos sempre dar a volta a nosso favor (e neste caso a favor do filhote também!).
                Nunca desistam!
                Beijinhos


                Comentar


                • #9
                  RE:

                  Meninas, ainda bem que gostaram do tópico, estou a gostar de ler as vossas histórias, e fico contente por realmente as coisas irem melhorando!

                  malud: gostei de saber que o teu menino prefere o leitinho da mamã, tão pequenino e já tão esperto!

                  bluelight: ainda bem que tudo corre bem, comparando com outros casos a que tenho tido acesso, o meu também não foi muito complicado mas depois venho cá contar os momentos mais complicados... Obrigado pelo obrigado às voluntárias, vou passar-lhes essa informação!

                  rute_p: realmente és aquilo a que se chama uma "leiteira!", não sei se sabes mas o SFX está a tentar criar um banco de leite, se tiveres leitinho a mais podes ir lá entregar! Os comentários e conselhos menos inteligentes realmente não ajudam nada! É uma luta, mas penso que seja das mais recompensadoras que existe!

                  mamabina: estes miúdos são uns traquinas, o meu também não é de estar deitado e a maior parte das vezes mama sentado, o que nem é muito aconselhado mas com ele resulta! Ainda bem que continuas a ter prazer na amamentação, e o teu menino de certeza que também tem, mas acha que estar acordado é para ver o mundo e não para isso LOL no teu caso acho que deves ter o máximo contacto pele a pele com o teu bebé, para estimular novamente o seu interesse pela maminha, deixa-o brincar um pouco e vais ver que vais conseguir! É realmente um grande benefício para ele esse teu esforço!

                  Jocas a todas e obrigado pela vossa participação!
                  Patrícia Paiva
                  - Educadora Perinatal
                  - Conselheira em Aleitamento Materno
                  - Professora Ginástica para Bebés

                  BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

                  Comentar


                  • #10
                    RE:

                    Bem, correndo o risco de me repetir, volto a contar a minha história. Mas penso que faz sentido neste tópico, já que muitas recém mamãs a passar pelo que eu passei poderão vir aqui à procura de problemas semelhantes aos delas.

                    O meu filho mais velho foi alimentado com mama e suplemento desde as 3 semanas porque não tinha ainda recuperado o peso de nascença. Na altura, apesar de me ter custado muito dar-lhe o suplemento, achei que era normal ter pouco leite já que a minha mãe também tinha tido pouco leite para nós. Foi amamentado até aos 5 meses e entretanto começou com sólidos e ficou só com leite de formula. Isto foi há 3 anos.

                    O meu filho mais novo, agora com 3 meses e 1 semana, teve logo de início uma boa pega, mas ainda na clínica as enfermeiras queriam à força que lhe desse suplemento porque ele chorava muito (como quase todos choram) e estava a perder peso (como todos perdem...). Resisti, resisti, mas houve uma ocasião em que cedi e deram-lhe 30 ml de suplemento. Enfim, a verdade é que ele continuou a chorar e a perder peso, por isso...

                    Na primeira consulta com o pediatra, aos 6 dias, o Zé já tinha recuperado o peso de nascença, mamando em exclusivo. O pediatra disse que estava optimo, disse-me para continuar a amamentar em regime livre e para voltar lá daí a uma semana para pesar novamente. Quando fui tinha aumentado apenas 165 gramas, o que me pareceu pouco mas dentro do intervalo normal. No entanto, vim com indicação para comprar leite de lata e começar a dar-lhe sempre depois de mamar. Resisti durante algum tempo a dar-lho, continuei a dar mama em exclusivo e em horário livre, ele aumentou 300 gramas na semana seguinte mas chorava muito, especialmente a meio da manhã e ao fim do dia. Como tenho um filho mais velho que ao fim do dia estava em casa e pedia muito a minha atenção, por volta das 4 semanas comecei a dar um biberon de suplemento. Com isso ele acalmou um bocadinho e deixava-me mais tempo para o mais velho. Fui sempre estimulando o peito, comecei a tomar chás e suplementos de ervas para aumentar a produção, mas sempre com melhorias pouco significativas. Em algumas ocasiões consegui estar um ou dois dias sem o suplemento, mas ele depois voltava às crises de choro e eu tinha de retomar o sistema. No final de Julho, com ele com 2 meses, fui 15 dias com os miudos para a casa de campo dos meus pais, onde estive dedicada apenas a eles, não tinha de pensar em almoços e jantares porque tinha a ajuda da minha mãe. Relaxei, descansei o que consegui e um certo dia o Zé começou a deixar de tomar o suplemento. Bebia prái uns 10 ml, se tanto... e tinha de ser quase à força. Deixei de lho oferecer e ele tb deixou de pedir. Está desde então com maminha em exclusivo e adora. Agora então, quando a mama está vazia, larga-a e começa a rir-se e a palrar comigo... é lindo! Essas férias serviram também para ele deixar de ter cólicas, passou a ser um bebé muito mais calminho, começou a adormecer na cama e a fazer sestas enormes. Eu costumo dizer que levei um bebé e trouxe outro, hehehe...

                    Enfim, isto para dizer que mesmo depois de iniciar o suplemento, com todas as possíveis razões para isso, é possível largá-lo. É importante limitar ao máximo a quantidade de suplemento que o bebé toma (eu andava obcecada em tirar-lhe o biberon da boca assim que ele parecia satisfeito e em medir a quantidade que tinha deixado. Quanto mais deixasse, melhor) e, acima de tudo, descansar, relaxar e não pensar demasiado nisso. Eu nas férias em que ele deixou o suplemento tinha dito a mim mesma: chega de stress, se tem de tomar suplemento, que tome! e foi quando ele deixou de querer.

                    Agora, espero amamentar até aos seis meses em exclusivo e depois continuar até ele e eu querermos.

                    Bjs,



                    ooooooooo

                    Comentar


                    • #11
                      RE:

                      olá!
                      bem, vou contar como foi comigo:

                      meu bebe nasceu com 2554kg, era um bebe muito pequenino e tinha parado de crescer na minha barriga, estava faminto, mas como era tão pequeno não tinha forças para agarrar a mama, passava 1 hora a mamar o colostro na maternidade e mesmo assim tinha muita fominha, estava sempre a chorar e eu não sabia faze-lo ter boa pega e ele não conseguia mamar, mas as enfermeiras do dona estefania foram espetaculares e me ajudaram em tudo o que foi preciso e em momento algum pensaram em dar suplemento para ele, mesmo vendo a olhos nus que ele tinha muita fominha mas nao conseguia puxar bem. Bicos de silicone nunca foi a praia dele, coisa que complicou ainda mais um pouco, pois para completar ainda tinha uma mama que era mais plana e ele não conseguia puxar aquela...
                      quando voltamos para casa, foi quando começou a subida do leite..era tanto leite, peito todo encaroçado, febre, compressas de agua quente e para completar, ja tinha mamocas gigantes, ficaram maiores ainda e ele não conseguiu agarrar de jeito nenhum.
                      Sofri muito e a enfermeira do estefania me telefonou para saber como estava sendo a subida do leite e eu expliquei a ela que meu marido teve que correr para comprar uma bomba porque ele não pegava a mama e estava a passar fome. E ela disse que ele tinha que passar fome até descobrir que só tinha a maminha para recorrer, que eu não podia dar o biberon, etc.
                      Mas ele era tão pequenino e fragil e eu era mãe e tendo tanto leite, porque ia fazer isso com o meu filho? antes o biberon do que ver um bebe que ja estava com 2400kg passar fome.
                      e assim foi, durante duas semanas da vida dele, tomou do meu leitinho mas pelo biberon, pois não queria saber de bicos, nao agarrava a mama, nada!
                      depois de continuar sempre a insistir na mama antes de dar cada biberon, lá ele pegou! pois foi, 2 semanas depois ele começou a mamar diretamente da minha maminha e até hj!
                      mama em exclusivo, está sempre no percentil 50 e a pediatra me apoia 100% na amamentação exclusiva até os 6 meses. Me sinto completamente feliz de poder dar o melhor que eu tenho ao meu filho e espero que consiga completar meu objetivo.

                      Já agora queria aproveitar esse topico para agradecer a todas as mamãs por sempre estarem prontas para ajudarem quando precisamos e em especial, gostaria de agradecer a BABS, pois quando eu estava passando por essas dificuldades, se ofereceu para me ajudar e de uma certa forma, lendo as palavras dela, sempre foi uma força para continuar a amamentar o meu filho naquele momento. Nunca tive a oportunidade de a agradecer e acho que ela nem sabia o quanto foi minha "inspiração", portanto, OBRIGADA BABS!

                      beijinhos a todas e agradeço imenso também a ajuda de vcs!

                      Comentar


                      • #12
                        RE:

                        inesduarte e suecosta: já conhecia as vossas histórias, mas agradeço terem-nas colocado aqui, para que esteja tudo no mesmo sítio!

                        Fico mesmo muito contente por saber que está tudo melhor, às vezes só lemos as vossas dificuldades e ficamos sem saber como ficaram as coisas e sei que tanto para mim, como para a BABS, é tão bom saber boas notícias, e saber que de certa forma o que nós escrevemos acaba por ajudar! Para mim, ajudar uma mamã em 20 já é uma alegria, mas felizmente ultimamente tenho conseguido ajudar a maioria, e vocês nem imaginam a felicidade que é para mim saber destes casos de sucesso!

                        Jocas a todas
                        Patrícia Paiva
                        - Educadora Perinatal
                        - Conselheira em Aleitamento Materno
                        - Professora Ginástica para Bebés

                        BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

                        Comentar


                        • #13
                          RE:

                          Oi, mamãs!

                          Hoje venho aqui contar a nossa história da amamentação, sei que foi fácil relativamente a casos que tenho encontrado, mas também sei que se não fosse a minha força de vontade em amamentar e os apoios certos não teria conseguido amamentar por tanto tempo!

                          O meu filhote nasceu pequeno (36 semanas, 44cm e 2.360kg), nasceu de cesariana por estar pélvico e o parto foi de longe o que eu idealizei, a primeira vez que o vi não lhe pude tocar pois estava cheia de tubos e fios mas mesmo assim foi um momento único e que nunca irei esquecer, mas aquele que considero o nosso primeiro momento foi quando mo trouxeram para mamar, ainda dentro da sua 1ª hora de vida! Assim que o encostei a mim ele procurou logo a mama e pegou muito bem e durante os dias que estive na maternidade não tive problemas! Tive lá a subida de leite e sendo um Hospital Amigo dos Bebés (HGO) explicaram-me muito bem o que tinha de fazer, mas parece que quando cheguei a casa esqueci-me de tudo e o meu peito começou a encaroçar, e o meu filho nem conseguia mamar... No entanto, valeu-me a sabedoria da minha mãe que pegou em mim, enfiou-me na banheira e massajou-me o peito até começarem a sair jactos de leite e depois foi só colocar o Gonçalo a mamar que a coisa resolveu-se!

                          Aos 15 dias o meu filho teve a sua primeira crise de cólicas e estas persistiram até aos 4 meses, e ainda hoje tem por vezes, e quem assistia ao meu filho a chorar e sabia as noites que passávamos em branco e com ele agarrado à mama dizia-me que o problema era do meu leite, que lhe estava a causar dores, ou que não lhe chegava e por isso ele chorava com fome e tinha de dar suplemento! Alguns familiares do namorido são farmacêuticos e ofereceram-me latas de leite em pó, mesmo depois de eu ter dito que não precisava destas, ainda por cima o meu filho continuava pequeno, e estava no percentil 3 desde que nasceu! As enfermeiras do Centro de Saúde referiram o suplemento algumas vezes, e aos 5 meses do Gonçalo tive uma médica de clínica geral a dizer-me que se o meu filho não passasse ao percentil 5 iria ter atrasos no desenvolvimento, com isto tudo nunca desisti de amamentar e nunca dei suplemento mas duvidei de mim, e comecei a dar-lhe papas mais cedo que o previsto...

                          Com 4 meses o Gonçalo começou a achar piada a puxar o mamilo, para ver até onde ia... E o meu peito gretou! Em desespero comprei bicos de silicone e usei-os durante uns 15 dias, a minha pele caiu toda e tive de usar o meu leitinho e purelan para tratar as fissuras, foi uma altura um pouco complicada, pois ele magoava-me a mamar, mas lá comecei a largar os bicos e a corrigir a pega, e as coisas foram melhorando!

                          Hoje em dia continua a ser um mamão, come muito bem sopa, iogurtes, papa, o que lhe derem mas não dispensa a maminha da mãe a seguir! À noite ainda mama 2 ou 3 vezes, sei que é mais por mimo porque já me fez noites de 8 horas seguidas mas como já estou habituada, levanto-me e acabo por levá-lo para a minha cama e ele serve-se quando quer! Continua no percentil 3 e o seu desenvolvimento está excelente mas é mesmo dele ser pequeno, pois também não tem uma mãe muito grande! LOL

                          Apaixonei-me por todos os temas que envolvem a maternidade, pois ser mãe superou em muito as minhas expectativas, amamentar sempre foi um sonho e é um prazer, e como sei que o apoio é fundamental e a informação também decidi ajudar outras mães que desejam amamentar, tirei o curso de Conselheira em Aleitamento Materno, e fico maravilhada com a capacidade da nossa mente, do nosso corpo e da Natureza! Sei que não basta querer, mas também sei que as ajudas certas podem fazer a diferença!

                          A todas as mães que desejam amamentar, contem com a minha ajuda e espero realmente que consigam, pois apesar das dificuldades iniciais e de algumas que possam surgir mais para a frente, amamentar é um momento único, e mesmo que seja só por um dia, uma semana, um mês, um ano, ou o que conseguirem, vale sempre a pena!!!

                          Jocas a todas e desculpem o testamento!
                          Patrícia Paiva
                          - Educadora Perinatal
                          - Conselheira em Aleitamento Materno
                          - Professora Ginástica para Bebés

                          BLOG Perfeito, Perfeito é MAMAR AO PEITO! ; BLOG Amigo dos Bebés ; SITE Mamar ao Peito; Preparação para o Parto - Margem Sul

                          Comentar


                          • #14
                            RE:

                            Aqui vou eu contar a minha aventura que não corre a 100% bem, mas que me deixa feliz e realizada pois ainda consigo amamentar a minha filha.

                            No dia 24 de Abril começou a interminável história de amor entre uma mãe e a sua filha, eu e a minha Érica que eu adoro e por quem faço tudo. Foi um parto fabuloso, rápido e quase indolor.
                            Previam uma bebé com pouco mais de 2500g e felizmente que nasceu bem maior, com 3074g e 49cm.
                            Assim, ás 20h03 min nasceu, às 20h10 min o primeiro contacto de mãe para filha: pegou na minha maminha. Contudo,já aí ela e eu demonstravamos não saber como fazer. Contudo mamou pois ouvia-a engolir.
                            No hospital eramos 4, no quarto 120, e dos 4 bebés que lá estavam a minha filha era a única que não chorava, que não tinha cólicas, que não tinha fome. Os enfermeiros diziam que eu tinha colostro para dar e evnder.
                            A minha aventura no munda da maternidade ... fabulosa. Passei as noites acordada, a olhar para o relógio para ver quando passariam as 3h para lhe dar mama já que ela não pedia. Na mesma noite do nascimento fiquei com os bicos gretados, cheguei a deitar sangue mas o prazer de a ter ali era tanto que nem me queixava. Ia colocando purelan, que me ajudou e muito, mas não curava completamente pois ela insistia em mamar mesmo no biquinho. pedia ajuda às enfermeiras mas pouco ou nada adiantava já que, ou não estavam disponíveis ou então diziam que estava a pegar bem quando eu sentia dores terríveis.
                            4 dias depois vim para casa e nesse mesmo dias deu-se a terrível subida de leite. Meu Deus, como eu sofri, preferia voltar a ter contracções do que as dores de ter as mamocas prestes a rebentar. Foi então que tudo piorou. A minha filha deixou de pegar na minha mama de tão cheia que estava e como os meus mamilos são minúsculos não favoreceu em nada. Bem tentava aliviar com a bomba mas nem uma gota saía, está tudo entupido. Chorei baba e ranho, a minha filha não comia, e eu sem saber o que fazer. Ia para deibaixo do chuveiro e tirava manualmente, colocava panos de água quente, ... tudo, tudo, e nada fazia com que o meu leite fluisse para a boquinha faminta do meu tesouro. Ela, pequenina, dorminhoca, ficava cansada e não saia nada. Lembrei-me emtão de ligar ao SOS amamentação e uma das voluntárias bem tentou ajudar-me mas em vão não consegui.
                            Algum tempo depois, e já cansada de tanto chorar e de ver a minha filha aos gritos, nunca a tivera ouvido chorar com fome, pedi ao meu marido para ir comprar una bicos de silicone ... a minha salvação. Chorei, mais uma vez, pois tive de ceder ao bocadinho de silicone para não recorrer ao leite artificial. O leite era tanto, mas tanto que cheguei a estar a dar de mamar e o leite a correr a fio do outro lado... cheguei a encher 1 copo de 100ml só de pingas, durante os 5 min de mamada.
                            Embora o bico fosse grande, e o ar entrava, mais que muito, a minha filha nunca teve cólicas de recém-nascido. Comia e dormia, uma paz de alma.
                            Aos 2 meses a minha filha começou a ter crises de choro no final do dia e só ouvia as pessoas a dizerem-me barbaridades:
                            o teu leite está fraco e ela chora com fome;
                            O teu leite está a fazer-lhe mal, dá-lhe de lata;
                            não sei para que insistes numa coisa que não importa hoje em dia os leites de lata são ainda melhores;
                            ...
                            Só barbaridades... mas eu fiz ouvidos de mercador, segui o meu coração de mãe e aindo hoje amamento, com bicos de silicone, é bem verdade, mas ainda amamento em exclusivo e pretendo continuar.
                            Hoje, aos 4 meses, a minha filha choraminga, sim, mas é com o miminho:? :-" Ainda hoje me questiono se aquelas crises de choro, no final do dia, entre os 2 e os 3 meses e pouco, seriam mesmo cólicas...
                            Pretendo, como já mencionei, amamentar em exclusivo até aos 6 meses, mesmo com este apêndice, mas sei que tenho de viver um dia de cada vez. Contudo, o meu 1º objectivo foi alcançado: amamentar até aos 4 meses.
                            Os bicos ... bem, esses nunca lhos consegui tirar. tentei de tudo, até a deixei chorar com fome mas nem assim ela pegou na mamita. desisti de lhos tirar mas não da amamentação.
                            Continua a ser muito complicado amamentá-la, hoje mais que nunca. Descobriu o mundo e por isso só quer mama mesmo para matar a fome, mais nada... há dias que nem isso. Para mamar 5 min tenho de fazer tudo e mais alguma coisa: cantar, contar histórias, inventar sei lá o quê, andar pela casa. O que me interessa é que ela esteja bem. Nasceu no P30 e hoje está no P50. O leite que não mama, guardo-o no congelador.
                            Aqui no forum encontrei mamãs que me apoiaram e ajudaram, que me deram carinho quando mais precisei e que ainda hoje são um ombro amigo.

                            Só para vos dizer que por ela faço tudo e continuarei a fazer enquanto tiver força e ela deixar (minimamente). Por isso nunca desistam até não ser mais possível, até não haver mesmo outra solução. Este é o bem mais preciosos que podemos dar a estes seres que são a nossa vida.

                            Amo profundamente a minha filha ...

                            Sandra

                            Comentar


                            • #15
                              RE:

                              Olá, eu acho que devo partilhar a minha história pois apesar de já a ter contado "por aí", acho que deve ficar nesta secção para todas as mamãs verem a ignorância de uma mãe que só queria que os filhos não passassem fome, mas que desconhecia TUDO acerca de amamentação. Não caiam nos meus erros e insistam.

                              A minha filha nasceu a 24 de Janeiro de 2002. Eu era mãe jovem, mas isso não é desculpa, eu simplesmente não tinha era uma amiga, uma irmã, uma prima, ninguém com filhos pequenos recentemente a quem pedir um conselho. A sogra e mãe já tinham sido mães há muito tempo e o que diziam na sua boa intenção, enervava-me mais do que ajudava. Assim sendo resolvi aceitar tudo quanto pediatras e enfermeiros me dissessem.

                              Adiante, a minha filha nasceu no HSFX, ainda no antigo edifício. Colocaram-ma à mama assim que poderam, pouco depois do parto, correu bem. O problema foi mesmo na segunda noite na maternidade, a miúda chorava e berrava e eu sentia-me sozinha e achava que ela não estava a mamar nada. A meio da note dirigi-me as enfermeiras e elas não foi preciso eu insistir muito para me darem um biberón para a mão...ela não bebeu quase nada...vim para casa e hoje sei que a miúda não pegava bem, também só mamava na ponta do bico. De cada vez que vinha para mamar eu chorava baba e ranho de dores no peito, lá fomos comprar esterilizador, biberons e uma bomba para tirar leite. Começou a mamar do biberón, menos mal, outras vezes da mama, já com menos dores, menos mal...O que me aconteceu foi que aliada á minha solidão de não conhecer ninguém perto com filhos pequenos, a Mariana era o bebé que eu nem sabia que existia. Mamava, chorava até adormecer, mesmo ao colo, era um desespero (não arrotava, secalhar ficava mal disposta) e quando adormecia, olhávamos para o relógio e daí a pouco ela já estava a acordar de novo para começar tudo de novo...eu não dormia e ninguém me fazia crer que aquilo fosse normal, eu chorava, enervava-me, o meu marido na altura também ficava alterado com o choro dela (dois broncos em relação a bebés...)...uma cambada de nervos que ninguém se entendia!!!Ao fim de cerca de uns 10 dias de ela ter nascido fomos ao centro de saúde e devido ao peso que segundo a enfermeira não estaria bem: suplemento. E pronto, umas vezes suplemento, outras não , até que a miúda mamava cada vez menos tempo e queria era o biberón cheinho de suplemento....Até aos 3 meses ainda consegui dar mama, mas não em exclusivo. Eu achava isto normalissimo. Só me enervava profundamente com o choro dela. O primeiro mês de vida da Mariana foi assim: se não dormisse ou comesse chorava. Isto para mim era absolutamente fora do normal, eu lia e relia revistas de bebés, que na altura ainda nao havia assim acesso à internet como agora e nada me ajudava, apenas ela poderia ser um bebé colérico daqueles que ao fim do dia choram desalmadamente. Fiz o melhor que pude e soube fazer. Hoje em dia é uma miúda 5 estrelas, a minha princesa. Mas sei que os nervos não ajudaram em NADA.

                              Quando a Mariana tinha um ano fiquei grávida do Pedro, quando ele nasceu, na MAC também mo vieram por ao peito assim que poderam, mas ele teve de estar no berçário com uma luz em cima durante umas 2 horas..na enfermaria, as pediatras que viam os miúdos entraram lá e uma delas quase aos berros disse que éramos preguiçosas, não tinhamos mais nada que fazer, que déssemos de mamar de 2 em 2 horas...eu fiquei atónita...para mim a criança só devia mamar a pedido... achava eu...quando ele nasceu, a Mariana tinha 22 meses e só adormecia ao colo. Ao mínimo barulho durante a noite acordava e chamava por mim...aos gritos...se lá fosse o pai ela ainda gritava mais...agora imaginem isto a dar de mamar durante a noite...durante o dia, ela ainda não estava na escola, fazia muito barulho e acordava o irmão. Deste segundo filho tentei descansar mais, comer melhor, de nada valeu. Ao fim de 9 dias de ele nascer, acordei com os peitos nos" joelhos" moles e caídos e o miudo mamava, uma hora depois chorava, a miúda acordava de noite com o irmão a chorar, eu desesperava de nervos, metia o miúdo ao colo do pai para eu dormir meia hora e tentar tudo de novo...desisti: mandei o marido à farmácia. Hoje sei que devia ter estimulado com a bomba de 2 em 2 horas, estar com ele sossegadita na caminha a metê-lo á mama a estimula até eu recuperar, etc...Mas este comilão assim que soube o que era biberão mamou aí até ao mês de vida e não mais. Eu própria desisti de dar peito e já nem lho oferecia principalmente se estivessemos na rua...para mim era naturalissimo isto tudo...


                              ..até chegar aqui ao fórum e começar a ler tudo sobre amamentação. Sinceramente tenho vezes em que leio as vossas coisas e penso que NADA justifica a minha ignorância nos dias que correm, que desisti sem lutar, que me deixei vencer pelo cansaço, que pus as tarefas domésticas à frente de tudo...enfim...eu achava que assim é que estava bem...hoje penso de outra forma. Mas também a idade agora é outra e sinto-me muito mais mulher e não uma miúda de 23 anos com a primeira filha nos braços. Se bem que 23 anos também não é desculpa, acho que a nossa APPM tem esta idade...mas há 23 anos com mais e com menos maturidade...enfim...eu era mesmo ignorante em relação a bebés...

                              Já me alonguei muito, espero que a minha ignorância sirva de exemplo a muitas mães que leiam o meu testemunho e que se INFORMEM. Leiam tudo o que poderem sobre amamentação até á exaustão, como estou a fazer agora. Em um mês de fórum já aprendi mais sobre amamentação que tendo sido mãe 2 vezes.


                              beijos

                              PS - no entanto se quizerem conselhos sobre outras coisas, aí já me sinto menos ignorante LOOOOOOOOL, como comidas, escolas, fases de comportamento, sono, etc

                              Comentar

                              slot_bottomleaderboard_post

                              Collapse
                              Working...
                              X