Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Acho que nao há mais nada a fazer...

Collapse
X
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • #16
    RE: Acho que nao há mais nada a fazer...

    Bia26 (04-01-2010)
    Lanuga (30-12-2009)Olá Bia

    "Acompanhei" a tua história, praticamente desde o princípio. Desde o dinheiro vos ter sido "sacado" até quando tiveste a tua estrela. E, agora, já estás de 30 semanas... Como o tempo voa...

    Ainda não tinha reparado neste tópico e quando vi que eras tu :w00t::w00t::w00t:

    Como correu este último "encontro"? Tudo na mesma?

    Beijocas e que 2010 te traga muitas coisas boas!! (bem, uma delas já aí está quase...)
    pois é voa mesmo, até a mim parece que ainda foi ontem que tive o meu positivo, e agora ja nem dois meses faltam.

    O encontro nao foi nada fácil, principalmente por parte da minha sogra, o que vale foi um encontro curto.

    Começou logo com a pergunta "Posso falar consigo??" Em tom ironico, essa foi logo no inicio e eu nao estava a contar pelo que simplesmete encolhi os ombros e nada disse.

    Quase no fim, o meu marido tinha dito ao pai que nao podiamos demorar pois ainda tinhamos um compromisso.

    O pai disse ok, entao depois combinamos outro dia. e a mãe sai-se com mais esta perola: "Só se a menina quiser!" (ela nao me trata pelo nome). Fiquei possessa e perguntei logo "Que menina?" e ela "Sim se você quiser"

    Aí saltou-me a tampa e disse "alguma vez eu lhe fechei a porta, alguma vez eu lhe virei a cara? Nao fui eu que abandonei o meu filho por nao gostar da nora!" Ela ia começar a falar quando o pai disse para ela nos deixar vir embora que nos estava a atrasar, e a conversa ficou por aí. Mas eu tava com uma raiva!!!

    Depois disso nunca mais combinaram nada. O pai vai-lhe ligando e quando ela está com ele passa-lhe o tlm e ela la fala com o filho. Mas nunca sao conversas nada de especial. Na vespera de natal ligou-lhe e disse: "olha filho era so para te desejar um bom natal, para ti, para a tua mulher (_que continua a ano ter nome ) e para a tua criança :w00t: Sim, porque eles nem sequer se dignaram a perguntar qual ia ser o nome da neta. Por mim tambem so lhes digo quando perguntarem!

    É triste! Mas mais nao posso fazer. Sei que o meu marido fica super desanimado com a situação, até porque ele tem com os meus pais a relaçao que nunca teve com os dele, e isso ainda o faz sentir pior.

    Mas nao sei mais que faça para o ajudar!

    Obrigada pelo apoio lanuga. para mim é muito importante sentir que está alguém desse lado a "ouvir".

    Muitos beijinhos e toda a sorte do mundo
    Bia

    Antes de mais, um EXCELENTE 2010!! Com muita saúde, com uma bébé linda (já escolheram o nome?) e com pessoas que não interessam a ninguém, lá longe!!!

    Sobre o "encontro", pelo menos já se nota algum "bom senso" da parte do teu sogro, mais que não seja por ele ter terminado a conversa que ia "azedar" na certa... Se bem que isso talvez fizesse bem, pelo menos metias os pontos nos "is". Por outro lado, talvez não fosse assim tão bom porque ela ainda se ia fazer mais de vítima... Assim, olha querida, c*g* nisso!!

    Pelo que sempre te li e pelo que continuo a ver a tua preocupação sempre foi o teu marido: a felicidade dele, o que ele sofria pelo que os pais lhe faziam/fazem, o tentares arranjar forma de atenuar a dor dele... Seguramente que ele te dá o devido valor!!

    Para o ajudares? Continua a dar-lhe apoio e o amor que não tem dos pais (ainda que de forma diferente!) Quando a bebecas nascer, pode ser que ele esqueça um pouco essas pessoas...

    Muitos beijinhos para ti também e toda a sorte do mundo!!

    Ah! Se não falarmos mais até lá: tem uma hora pequenininha!!

    Comentar


    • #17
      RE: Acho que nao há mais nada a fazer...

      Lanuga (04-01-2010)
      Bia26 (04-01-2010)
      Lanuga (30-12-2009)Olá Bia



      "Acompanhei" a tua história, praticamente desde o princípio. Desde o dinheiro vos ter sido "sacado" até quando tiveste a tua estrela. E, agora, já estás de 30 semanas... Como o tempo voa...



      Ainda não tinha reparado neste tópico e quando vi que eras tu :w00t::w00t::w00t:



      Como correu este último "encontro"? Tudo na mesma?



      Beijocas e que 2010 te traga muitas coisas boas!! (bem, uma delas já aí está quase...)


      pois é voa mesmo, até a mim parece que ainda foi ontem que tive o meu positivo, e agora ja nem dois meses faltam.



      O encontro nao foi nada fácil, principalmente por parte da minha sogra, o que vale foi um encontro curto.



      Começou logo com a pergunta "Posso falar consigo??" Em tom ironico, essa foi logo no inicio e eu nao estava a contar pelo que simplesmete encolhi os ombros e nada disse.



      Quase no fim, o meu marido tinha dito ao pai que nao podiamos demorar pois ainda tinhamos um compromisso.



      O pai disse ok, entao depois combinamos outro dia. e a mãe sai-se com mais esta perola: "Só se a menina quiser!" (ela nao me trata pelo nome). Fiquei possessa e perguntei logo "Que menina?" e ela "Sim se você quiser"



      Aí saltou-me a tampa e disse "alguma vez eu lhe fechei a porta, alguma vez eu lhe virei a cara? Nao fui eu que abandonei o meu filho por nao gostar da nora!" Ela ia começar a falar quando o pai disse para ela nos deixar vir embora que nos estava a atrasar, e a conversa ficou por aí. Mas eu tava com uma raiva!!!



      Depois disso nunca mais combinaram nada. O pai vai-lhe ligando e quando ela está com ele passa-lhe o tlm e ela la fala com o filho. Mas nunca sao conversas nada de especial. Na vespera de natal ligou-lhe e disse: "olha filho era so para te desejar um bom natal, para ti, para a tua mulher (_que continua a ano ter nome ) e para a tua criança :w00t: Sim, porque eles nem sequer se dignaram a perguntar qual ia ser o nome da neta. Por mim tambem so lhes digo quando perguntarem!



      É triste! Mas mais nao posso fazer. Sei que o meu marido fica super desanimado com a situação, até porque ele tem com os meus pais a relaçao que nunca teve com os dele, e isso ainda o faz sentir pior.



      Mas nao sei mais que faça para o ajudar!



      Obrigada pelo apoio lanuga. para mim é muito importante sentir que está alguém desse lado a "ouvir".



      Muitos beijinhos e toda a sorte do mundo


      Bia



      Antes de mais, um EXCELENTE 2010!! Com muita saúde, com uma bébé linda (já escolheram o nome?) e com pessoas que não interessam a ninguém, lá longe!!!



      Sobre o "encontro", pelo menos já se nota algum "bom senso" da parte do teu sogro, mais que não seja por ele ter terminado a conversa que ia "azedar" na certa... Se bem que isso talvez fizesse bem, pelo menos metias os pontos nos "is". Por outro lado, talvez não fosse assim tão bom porque ela ainda se ia fazer mais de vítima... Assim, olha querida, c*g* nisso!!



      Pelo que sempre te li e pelo que continuo a ver a tua preocupação sempre foi o teu marido: a felicidade dele, o que ele sofria pelo que os pais lhe faziam/fazem, o tentares arranjar forma de atenuar a dor dele... Seguramente que ele te dá o devido valor!!



      Para o ajudares? Continua a dar-lhe apoio e o amor que não tem dos pais (ainda que de forma diferente!) Quando a bebecas nascer, pode ser que ele esqueça um pouco essas pessoas...



      Muitos beijinhos para ti também e toda a sorte do mundo!!



      Ah! Se não falarmos mais até lá: tem uma hora pequenininha!!


      Obrigada por tudo.

      Sim a nossa bebebcas é a Maria, e acho que ela, apesar de ainda nao estar conosco, consegue atenuar em muito a dor do pai, que tenta já ser para ela aquilo que os pais nunca foram para ele. Claro que diz que quer que os pais dele façam parte da vida da neta, e, como é obvio, nao me oponho (desde que cmg presente), mas para isso é preciso que eles queiram.

      Vamos ver no que pára esta novela. Agora só quero ter a minha princesa cmg. O resto nao me importa.

      Espero que a tua passagem de ano tenha sido em grande. Tens aí uma princesa linda linda linda! Tem carinha de matreira!!!

      Beijinhos grandes e mais uma vez obrigada pelo appoio


      Madrilhada de parto: Pocaontas

      Comentar


      • #18
        RE: Acho que nao há mais nada a fazer...

        Bia26 (05-01-2010)

        Obrigada por tudo.

        Sim a nossa bebebcas é a Maria, e acho que ela, apesar de ainda nao estar conosco, consegue atenuar em muito a dor do pai, que tenta já ser para ela aquilo que os pais nunca foram para ele. Claro que diz que quer que os pais dele façam parte da vida da neta, e, como é obvio, nao me oponho (desde que cmg presente), mas para isso é preciso que eles queiram.

        Vamos ver no que pára esta novela. Agora só quero ter a minha princesa cmg. O resto nao me importa.

        Espero que a tua passagem de ano tenha sido em grande. Tens aí uma princesa linda linda linda! Tem carinha de matreira!!!

        Beijinhos grandes e mais uma vez obrigada pelo appoio
        Maria!! O nome é lindo, como ela vai ser seguramente!!

        É de valor o não quereres isolar a família dele da vossa princesa (conheço quem o faria...) Não devemos colocar à frente as nossas desavenças com os sogros na relação neta/avós. Mas quando ela cá estiver agirás em conformidade ao que eles mereçam, tenha a certeza!

        Obrigada pelo elogio À Joana. É matreira sim! Daqui a uns meses estás tu a dizer-me que a tua também é... Quando ela, por exemplo, fingir que chora só porque quer a tua atenção!!

        Beijocas grandes!

        Comentar


        • #19
          RE: Acho que nao há mais nada a fazer...

          Nunca mais tem fim esta história...

          Tinha a pequena esperança de que,com o nascimento da minha sereia as coisas pelo menos se tornassem aceitáveis... Mas nao...

          quando ela nasceu, o meu marido foi buscá los a casa para a verem (ja depois de eu estar em casa), eles vieram, sem sequer uma lembrança para a neta.

          dois dias depois, o marido foi buscar uns tios que a queriam ver e trouxe a mae tambem, os tios trouxeram 3 fatos e um cobertor de cama para ela. um dos vestidinhos era tamanho um e os outros eram ja para 9meses. eu disse que ainda bem pois ela tinha bastante roupa pequenina. Diz a mae:

          "ah! entao ja posso comprar roupa para quando ela for maior, nao sabia!!!":w00t: e diz ela tb, olhe, que fraldas usa? assim em vez de a AJUDAR com outras coisas, ajudo em fraldas que sao caras (de notar que nos deve acima de 1500€ que roubou). eu la disse...até hoje nem uma fralda de pano...

          infelizmente a minha menina foi internada com alguns problemas de saude, e, no primeiro dia de internamento, a sogra decide aparecer lá. e o que leva? um conjunto interior daqueles de 3 peças (camisola sem manga, com manga e calça) tamanho 0 . pedi para trocar por bodies maiores pq alem de nao servir nao gosto do velcro que têm por trás.

          a menina esteve 3 semanas internada, veio para uma semana e foi novamente internada 2 dias, pois eles nunca se dignaram sequer a apareecer. so sabia reclamar qd o marido nao lhes atendia o tlm...

          qd ela veio embora definitivamente. decidimos marcar o baptizado.

          o marido liga a avisar qd era e diz o pai "q pergunta tao seca!" e passa a mae "o marido lixado volta a repetir e diz q precisa saber se eles vao. diz a mae "se voces quiserem..."

          passei me!!! avisei logo que nao ha boleias para ninguem. o nosso carro está cheio pq a alcofa ocupa os 3 lugares de trás. e nao vou pedir aos meus pais semelhante coisa.

          nao sei o q o marido disse, mas este domingo fomos almoçar com eles (primeira vez em 2 meses que vêm a neta) e o pai pergunta se sempre se arranja boleia no baptizado. fiquei com cara de tacho e dp acabei por discutir com o meu marido. e ja avisei: os meus pais levam-nos mas eles pagam a gasolina.

          nesse maldito almoço, vem a sogra com os bodies que tinha trocado, e...tamanho 0 novamente. ainda trás um casaco tamanho 1 e avisa logo que se nao servir para guardar de recordaçao pq ja os tem ha mt tempo e nao da para trocar. eu disse logo que ela sabe onde eu moro por isso so nao deu antes pq nao quis.

          ja nem ouvi a resposta dela.

          quis pegar na menina pela primeira vez, mas a Maria, nao sei pq, nao deu nem um sorriso para eles. so olhava para mim com carinha desconfiada. veio depois a empregada de mesa meter-se com a menina, e ela riu-se toda

          a sogra ficou tao danada...

          agora nem sei como vai ser para domingo...estou mesmo a ver a festa estragada mais uma vez por causa deles!!!

          É triste!!!

          desculpem o testamento... mas precisava desabafar


          Madrilhada de parto: Pocaontas

          Comentar


          • #20
            RE: Acho que nao há mais nada a fazer...

            ola bia....sou a amiga virtual tive a ler por alto os teus desabafos...comovi-me bastante,pois acontece comigo mais ou menos a mesma triste historia...o meu filho nasceu a 01 de junho de 2009,a suposta avo queria que eu fosse morar pra casa dela qd eu descobri que estava gravida,ou seja nas primeiras vezes que fui a casa dela pq nao a conhecia...o convite era pq ela nao dava conta sozinha de lavar passar e trb fora(a dias)e precisava de alguem que lhe limpasse a casa,passasse a roupa e o mais triste de tudo,lhe ajudasse a plantar batatas e arranca-las...nao sei se pelo facto de eu ser brasileira ou se mesmo por ela ser mesmo assim,...recusei-lhe o convite pq afinal eu tinha trb num cafe e em limpeses...sabes qd se passa de uma mae para uma madrasta?desde este momento que tornou a minha vida um inferno...tive toda a minha gravidez a trb 16 horas por dia pq ela proibiu o filho(pai do miudo) de ajudar-me,disse-lhe que o filho nao era dele....estou ca em portugal ja ha 7 longos anos,moro em palmela terrinha pequena aonde toda gente se conhece,o que para mim ajudou imenso....respeitam-me por ser honesta trabalhadora e por sempre preocupar-me em estar em dias com os meus papeis e com a segurança social e finanças...so tenho a agradecer as minhas patroas e amigas PORTUGUESAS por estarem sempre ao meu lado...nunca faltou nada ao meu filho graças a deus ao meu trb e a estas pessoas...a avo nunca nem chegou a ver-me gravida...foi mesmo abandono total!no dia em que o miudo nasceu,ate tive seguranças a porta do meu quarto no hospital por causa das barraquisses que ela la fez a gritar em altos berros que era neto dela e que ninguem tinha o direito de ficar com ele so ela...tive processo na protecçao de menores ate mes passado para dar segurança ao meu filho...qd retirei o processo fui a casa dela com o pai do miudo e ela o renegou mais uma vez...agora p mim morreu a questao!nao vivo com o pai do miudo por causa desta historia toda,mas digo-te o meu filho e lindo!muito saudavel e feliz,adora o pai e o ve sempre,mas os avos no caso a avo nao existe!desc o testamento mas so queria dizer-te que nao e so ctg que se passa cenas tristes deste genero e que tens sorte por nao seres sozinha como eu....que deus te ilumine e nunca te deixo so!bjs da amiga virtual mais do luis guilherme ferreira sozinha com o miudo mas de cabeça erguida!
            amigavirtual@live.com.pt

            Comentar


            • #21
              Olá, já não me lembrava de ter contado aqui a minha história...
              A piolha já fez 3 anos em Março...
              O tempo voa.
              Infelizmente isso nao siognifica que as coisas tenham melhorado, pelo contrário...
              Deixa-me tentar resumir a história...
              Todos sabem que eles roubaram dinheiro da conta do meu marido. Nunca o devolveram. Quando a menina tinha quase um ano começamos a falar mais com eles, fiz esse esforço pelo meu marido que estava a ficar "doente" por nao ter os pais na vida deles. No entanto continuava estranho, eles não falavam no dinheiro, o marido nao perguntava. Sempre que saíamos queriam ir jantar fora, nunca nos deixavam ir a casa deles (a menina nunca entrou na casa dos avós). Quando a minha filha andou doente (ela vomitava mesmo muito), disse ao meu marido quese eles quisessem só se fosse em casa porque nao gostava de ir a qq lado e ela vomitar, sujava tudo, ficavam todos a olhar, enfim. Ele foi obrigado a dizer isso aos pais que lhe disseram que nao tinha luz em casa. Ele perguntou porquê e eles deram uma desculpa esfarrapada, tipo era uma avaria ou assim. Eu disse ao meu marido que fosse lá e arranjasse (ele é técnico, mas no fundo eu sabia que era desculpa), ele quis ir lá e eles nao deixaram, deram depois outra desculpa e passou. já lá vão 3 anos e continuam sem luz.
              Na semana passada, ligaram ao meu marido do contencioso porque ele tinha uma divida por saldar desde 2004. Fomos lá e acabamos por ver que foi uma compra que os pais fizeram e que pediram para por o crédito em nome dele. Ele aceitou (e sim, sei que foi burro em não ter controlado isso, mas nessa altura ele não sabia do que eles eram capazes). Resumindo, receberam montes de cartas que não entregaram ao filho e agora temos um balúrdio para pagar por causa dos juros.
              A senhora foi ter ao gabinete do contencioso, sem nos dizer nada e ainda me insultou. Passei-me e quase que lhe batia. Começou a dizer que nao sabia de nada mas que preferia ser a vítima e ajudar o filho e que era ela que ia pagar a divida (claro que não acredito nisso).
              Ontem fui fazer um exame médico, e a minha médica é madrinha do meu marido. E ela começou a perguntar por eles, se tinhamos contacto e assim. Eu fui respondenddo. Acabei por ficar a saber que devem dinheiro quase a toda a familia, incluindo uma irmã do meu sogro que está cancerosa terminal, com um filho de 19 anos deficiente, que já precisou de pedir emprestimo ao banco para tratamentos, e este fim de semana foram lá novamente pedir dinheiro.
              Soube também que tinham uma casa deles que estavam a pagar ao banco e que ficaram sem ela por falta de pagamento, apesar de os padrinhos do meu marido terem ido uma vez ao banco pôr 6 meses de prestaçoes em dia.
              E ainda fiquei a saber que a minha sogra é alcoólica.... (o que explica muita coisa).
              Finalizando, estão sem luz em casa porque o senhorio lhes cortou a luz por falta de pagamento da renda, pois ele nao passava recibo. Ele não os deve poder por na rua porque as finanças caem-lhe em cima. Ou seja, é uma questão de tempo até eles virem pra rua!

              Para mim o que é pior... eles têm um efeito qualquer no meu marido que nao entendo. Já aguentei muito, muitos insultos, muita "destabilidade", roubos, hipocrisias, enfim. Dei o braço a torcer pelo meu marido.
              Mas, desta vez, disse basta! Não volto a falar com eles, nao voltam a vir a minha casa e a minha filha só os irá ver no dia em que ela me pedir para ir (ela detesta os avós). E encostei o marido á parede, ou eles ou nós. E ele ficou balançado. Por isso não sei se o meu casamento ai durar, ele até desconfiou da veracidade da conversa que eu disse que tive com a madrinha.
              E eu ontem já tava farta, sei que é dificil, mas disse-lhe que no dia em que eles vierem ter com ele a dizer que ficaram sem casa e que estão na rua, ele vai decidir se ficam 2 ou 3 na rua, porque aqui nao entram!
              Desculpem o testamento, não sei se fiz bem, se estou a ser muito dura ou não, mas para mim a humilhação tem limite, e eles excederam o deles há muito


              Madrilhada de parto: Pocaontas

              Comentar

              slot_bottomleaderboard_post

              Collapse
              Working...
              X