Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Quem tem filhos com crescimento lento?

Collapse
X
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • Quem tem filhos com crescimento lento?

    Olá.
    Tenho um filho com 4 anos, que sempre foi muito "preguiçoso" para crescer... e também para comer!
    Neste momento encontra-se abaixo do percentil 5, embora sempre na sua linha de crescimento.
    O médico (também ele "percentil 5" ...lol...), sempre esteve muito atento a este fenómeno, embora bastante tranquilo. Sempre referiu que "os pais também são pequenos" e que "o menino manteém a sua linha de crescimento, embora abaixo da últioma do livro". Aos 3 anos disse "só nos falta avaliar as questões relacionadas com a endocrinologia", e encaminhou o puto para uma consulta na Estefânea. Fez emensos exames, ao que se concluiu que a hormona de crescimento é segregada em quantidade abaixo do esperado, mas os seus valores encontram-se colados à linha limite entre o aceitável e e não aceitável... se é que me estou a fazer entender...
    Dos exames ao punho (rai-x) concluiu-se que as cartilagens correpondem às de uma criança de 2 anos (tendo ele 4), o que me explicaram, pela 2ª vez (já tinha realizado este exame antes), que quer dizer que terá mais tempo para crescer (nomeadamente, mais dois anos). Esses exames também o pai fez em criança, pois tinha o mesmo problema do filho. Na altura, tendo ele 6 anos, tinha 2 anos de idade óssea... Mas nunca fez tratamento hormonal nenhum, pois considerou-se que tinha hormona de crescimento suficiente.
    Confrontamos a médica do hospital conm esta experiencia do pai, ao que ela respondeu que hoje os exames são mais detalhados e por isso seria natural que se tivesse identificado o problema do filho ao pai, se naquela altura estivessem disponíveis os conhecimentos actuais... disse que, provavelmente, é um problema hereditário, mas que hoje em dia conseguimos resolver com tratamento da hormona de crescimento.
    Conclusão, os resultados dos exames foram sujeitos a apreciação da comissão para a hormona de crescimento (é um tratamento caríssimo!), para que esta designasse ou não a verba para o caso do meu filho. Talvez até fique resolvido o meu dilema, pois, sendo um tratamento caro, não sendo o meu filho um caso grave e estando o país em crise, o mais certo é não atribuirem a verba, mas eu estou muito ambivalente quanto à possibilidade do pequeno realizar este tratamento:
    1. É um tratamento muito chato (injecções diárias durante tempo indeterminado), que ele terá dificuldade, com os seus 4 anos, de elaborar mentalmente
    2. Por outro lado, o proprio verbaliza muitas vezes que não gosta de ser pequeno, pois os amigos dizem que ele é bebé, e "não chego às prateleiras que os amigos chegam"
    3. Sei que para um homem, mais do que para uma mulher, ser pequeno pode ser um estigma
    4. Li coisas sobre o tratamento que me deixaram aflita: efeitos colaterais, possibilidade de desenvolvimento de cancros vários, diabetes e insuficiencia renal

    Quem me consegue ajudar a pensar sobre tudo isto? Neste momento, não estou nada inclinada qpara que o meu filho arrisque este tratamento... prefiro que seja pequeno do que fique mesmo doente (deus me livre!) ...Se eu soubesse que ele ficaria do tamanho do pai!... Mas a médica disse que poderia até ficar mais pequeno!... Será que ele é anão?

  • #2
    RE:

    Olá.Como eu te entendo...O meu fiilho, hoje com 26 meses, nasceu no percentil 25 (com 37 semanas e 5 dias). Tinha 3,250 3 48 cm. Sempre foi um TORMENTo para comer. Para melhorar, com 15 dias de vida descobriram-lhe uma infecção no sangue - antibiótico. Sempre bebeu pouco leite, tinha que o adormecer para beber. A introdução das papas e sopas foi muito cedo, pois ele não bebia quase nada de leite e como POUCO COMIA, POUCO ENGORDAVA e POUCO CRESCIA: Andou muito tempo no P5, tanto no peso como na altura. Eu, talvez estupidamente, nunca me resignei. Procurei médicos, até rezava e ainda o faço antes das refeições, mudei radicalmente a minha vida, deixei de trabalhar para ficar com ele...Enfim, muito sofrimento, muitas lágrimas. Tem tomado vitaminas, um estimulante de apetite que por x funciona - Viternum, e eu faço um esforço imenso para que elle comA. Lá consegui que chegasse ao P50 no peso e na altura. Tem 13 Kilos e 89 cm. Em Coimbra existe um excelente Pediatra, não leva excessivamente caro, tem-me ajudado muito. Se quiseres dou-te o contacto. Ele tem um consultório privado e tb trabalha no Hospital Pediatrico de Coimbra. Eu sei bem o que sofremos pois somos maes e amamos muito os nossos filhos. Boa sorte. Bjs
    Aida

    Comentar


    • #3
      Olá , passados estes anos gostaria de saber se chegou a fazer o tratamento .~O meu filho neste momento está na mesma situação , mas ele 11anos bjs

      Comentar


      • #4
        Como é bom saber que não sou a unica!
        O meu filho mais velho ( actualmente com 8 anos )desde os 6 meses que deixou ter percentil...mais para o peso antes vivia preocupada agora claro que tenho pena dele ser o mais pequeno/magro da sala,( e ele sofre bastante com isso !) ...mas sempre foi assim!
        Ele tem 8 anos e mede 1.22cm e pesa 19 kg e qualquer coisa!mas nunca ninguém me falou sobre o crescimento( ah os pais também não são altos e tal..)
        Com o mais novo não me preocupo tanto apesar deste também não ser gordo mas é " normal"( tem 4 anos pesa 13.5kg e mede 1mt )mas este sempre come melhor.

        Comentar


        • #5
          Penso que nestes casos (também o meu filhote está abaixo do 25) o importante é irem aumentando progressivamente, dentro da sua curva. A partir do momento em que percebi que ele está a crescer, só não é standard, fiquei mais relaxada. E lá está, nós não somos grandes, por isso o miudo não vai com certeza medir 2 metros e pesar 100 quilos! A menos que fosse filho do padeiro, que não é

          Para além disso, as curvas do percentil não estão adaptadas à realidade portuguesa, mas até isso vai mudar, em breve. Os percentis vão mudar, por isso alguma coisa não estava de acordo com o nosso perfil.

          Comentar


          • #6
            Sabem o que vos digo? Somos presas por ter cão e presas por não ter.
            A minha filha nasceu no percentil 50.
            Depois teve aquelkes problemas todos que algumas sabem e esteve internada e não engordava.
            Chegaram a acusar-me de em casa não lhe dar de mamar a horas.
            Entretanto isso passou e ela recuperou.
            Com cerca de 9 meses começou a "esticar". estava sempre acima do 50 e chegou ao ponto de não ter percentil.
            pois bem, há que marcar exames pois a menina está a crescer demasiado.
            Fez o raio-x de idade óssea e fez análises. Isto porque "não tem carga genética para ser tão alta".
            Quando disse que um dos tios tem quase 2m e que o primo tb está acima do percentil, a resposta foi "pois, mas nada garante que eles não tenham alguma doença ainda não descoberta". Apeteceu-me mandá-la a m****. mas, para não passar por má mãe novamente lá fez os exames que vieram normal.
            Ela é alta (tem 1.05m mas em compensação é pro magrita, tava na consulta dos 3 anos com 16.5kg) mas saudável. Eu acho que temos mesmo que relaxar porque senão qualquer sintoma nos desespera, e isso acontece muito com a minha devido ao problema que teve, e ainda tenho a desvantagem de nenhum médico aceitá-la, mandam logo pro hospital :/


            Madrilhada de parto: Pocaontas

            Comentar


            • #7
              O meu filho é muito baixo.
              Sempre foi pequenito, nasceu com 46cm e 2790Kg.
              Só quando mamou em exclusivo aumentou muito, depois andou sempre à volta do 5, máximo 10 e muitas vezes abaixo do 5...
              Não come mal.
              O pai é baixo, para homem (ronda o 1,70m) e o meu sogro é mais baixo que eu, que tenho 1,63m...
              O meu filho sente-se muito mal por ser baixo, falei nisso ao alergologista e à pediatra, que desvalorizaram. Ela falou nos efeitos secundários do tratamento... Tenho ponderado ir a um endocrinologista, mas, o que é facto, é que ainda não fui...

              Bjs,
              carmen

              Edit: 7anos e 110cm
              Ultima edição por carmen; 08-07-2013, 19:15.


              Tenho o Afonso e a Inês. Sou feliz.
              Uma coisa leva à outra, e vice versa!!!

              Comentar

              slot_bottomleaderboard_post

              Collapse
              Working...
              X