Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Águas com gás de sabores

Collapse
X
 
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • Águas com gás de sabores

    Boa tarde!

    Tenho sofrido muito com azia neste primeiro mês e disseram-me que a água com gás ajuda bastante. Não sou grande adepta da água com gás simples, mas gosto bastante de Pedras Limão ou outras com sabores. Alguém me sabe dizer se é igual ou se estas águas são prejudiciais porque são como os refrigerantes?

  • #2
    Em geral as gravidas nao devem abusar das bebidas con gas e devem ter cuidado com aromatizantes e afins. Mas nao sao proibidos! Tudo com conta e medida.

    Outros truques para a azia: leite frio e amendoas com casca.

    As melhoras

    Rute

    O meu parto de 14 dias
    Bebes e Mamas marcianas de 2008
    Foram 25 meses, 2 semanas e 4 dias de maminha com muito amor (mamou a ultima vez a 22 de Abril 2010). CIA congénita, encerrada por cateterismo aos 4 anos e 5 meses.
    CIA congénita... Um operado, outro à espera que feche...

    Comentar


    • #3
      Eu vinha falar precisamente nas amêndoas. Compra daquelas amêndoas descascadas que ainda trazem aquela casca castanha interior. Mete uma na boca e vai chupando e mastigando devagarinho. Funciona Às mil maravilhas. Eu comia umas quatro até a azia passar.
      2 filhotes lindos

      Comentar


      • #4
        A mim também me aconselharam comer cenoura crua. Era o que a minha colega de trabalho comia quando estava grávida da filha mais velha e ela diz que resulta.

        Comentar


        • #5
          Para além de corantes e conservantes há o sódio (sal). As águas com gás são na sua generalidade mais ricas em sódio. péssimo para a hipertensão/Pressão arterial e não só, se consumidas com regularidade.
          Como já disseram..se for uma vez excepcionalmente..why not? Com regularidade, não sou a favor.
          Sugestão q vai daqui: para quem gosta de gelados no inverno: geladinhos(cubinhos de gelo pequeninos q podem ser feitos em casa com um pouco de sumo de fruta pa dar cor aos geladinhos ou cubinhos. Chupar um cubinho pode aliviar. Comer pouco de cada vez (menos q o habitual, no prato), nem que se aumente o n.º de vezes q se come ao dia, mas reduzir a porção por vez.

          Comentar


          • #6
            Ivete,
            Pode beber uma Pedras Limão em substituição da Pedras Original, se tem preferência por água mineral natural com sabores. Estou ligada à marca há muitos anos, pelo que posso adiantar que a Pedras Sabores tem as mesmas características e os mesmos benefícios minerais da Pedras original, com a diferença que é uma água mineral natural com sabor.

            Como compreende, os refrigerantes não têm a mesma composição mineral destas águas (a Água das Pedras, por exemplo, tem uma mineralização total de 2831mg/l e contém níveis elevados de bicarbonato, magnésio e cálcio), e por isso os benefícios para a saúde do organismo não são os mesmos.

            Tanto a Pedras original como a Pedras Sabores, sendo águas minerais naturais gasocarbónicas, apresentam esse equilíbrio mineral único, que lhes confere propriedades benéficas para a saúde, nomeadamente a nível do sistema digestivo, e por isso podem ser bebidas durante a gravidez. A diferença para a Pedras original está apenas no sabor, por isso pode optar, se preferir, pela Pedras Limão para aliviar os seus sintomas de náusea, uma vez que se mostra eficaz.

            Ao contrário do que afirma a Luísa, devo esclarecer que a Pedras Sabores (lima & hortelã; limão & chá verde; framboesa & ginseng; e maçã verde & cidreira) NÃO TÊM NEM CORANTES NEM CONSERVANTES. É a única água que é elaborada com Água Mineral Natural, com gás 100% natural e com açúcar da própria fruta (ao contrário do que sucede com os refrigerantes).

            A Pedras Sabores é classificada como uma bebida de baixo teor calórico e, pela sua composição de açúcares, foi até classificada pelo Glyx Institut, na Alemanha, como uma bebida de baixo índice glicémico. Os seus açúcares não sobrecarregam o fígado, como outros açúcares artificiais.

            Por outro lado, Pedras Sabores associa ao sabor da fruta os benefícios das plantas, tais como a hortelã, o chá verde, o chá branco, o ginseng e a cidreira).

            Quanto à questão que a Luísa levantou, relacionada com as quantidades de sódio e os hipertensos, devo esclarecer que no caso da Água das Pedras, pode beber-se a quantidade recomendada para uma correcta hidratação sem qualquer risco e que corresponde, segundo a Organização Mundial de Saúde, à ingestão diária de 2,2 litros (mulheres adultas) ou 3,2 litros (homens adultos) (1).

            Isto porque a Água das Pedras é rica numa grande variedade de minerais, apresentando um rácio muito equilibrado de bicarbonato e de sódio. Além disso, o sódio presente nesta água não é cloreto de sódio (normalmente identificado como sal de cozinha), mas sim bicarbonato de sódio. Daí que os níveis elevados deste mineral na Água das Pedras não sejam nocivos à saúde cardiovascular.
            Existe mesmo um estudo português (que pode consultar através do link abaixo) sobre a ingestão da Água das Pedras e os efeitos na pressão arterial (2). Deste estudo, conclui-se que não há diferenças com significado estatístico na Pressão Arterial Sistólica e na Pressão Arterial Distólica na comparação do consumo de Água das Pedras vs. Água Mineral Natural e que a ingestão diária de 500 ml de Água das Pedras não tem qualquer efeito na Pressão Arterial.

            Pode, concluir-se, portanto, que a Água das Pedras, não tem quaisquer efeitos nocivos para os hipertensos.

            Se tiver interesse em consultar estes estudos e/ou outros artigos sobre os efeitos deste tipo de águas para a saúde cardiovascular, pode consultar o site MineralMED:

            http://www.mineralmed.com.pt/default.aspx?catid=5

            (1) World Health Organization. 2005. Nutrients in drinking water. Geneva, Switzerland. Disponível em: http://www.who.int/entity/water_sani...rientsindw.pdf
            (2) Santos, A et al. Ingestão de água mineral natural gasocarbónica hipersalina e pressão arterial. Rev Port Cardiol 2010; 29 (02): 159-172

            Comentar


            • #7
              Inserido Inicialmente por CLuisaBotelho Ver Mensagem
              Ivete,


              1).. por isso podem ser bebidas durante a gravidez.

              2) Ao contrário do que afirma a Luísa, devo esclarecer que a Pedras Sabores (lima & hortelã; limão & chá verde; framboesa & ginseng; e maçã verde & cidreira) NÃO TÊM NEM CORANTES NEM CONSERVANTES.


              3) Quanto à questão que a Luísa levantou, relacionada com as quantidades de sódio e os hipertensos, devo esclarecer que no caso da Água das Pedras, pode beber-se a quantidade recomendada para uma correcta hidratação sem qualquer risco


              4) Existe mesmo um estudo português (que pode consultar através do link abaixo) sobre a ingestão da Água das Pedras e os efeitos na pressão arterial (2). Deste estudo, conclui-se que não há diferenças com significado estatístico na Pressão Arterial Sistólica e na Pressão Arterial Distólica na comparação do consumo de Água das Pedras vs. Água Mineral Natural e que a ingestão diária de 500 ml de Água das Pedras não tem qualquer efeito na Pressão Arterial.

              5)Pode, concluir-se, portanto, que a Água das Pedras, não tem quaisquer efeitos nocivos para os hipertensos.
              1) Pode? Que estudos da ingestão deste tipo de águas em grávidas com vários grupos com vários IMC/pesos gestacionais ou até em grávidas hipertensas suportam de forma válida essa informação? Um estudo português com 17 pessoas em que nenhuma das 8 ou 9 mulheres estava grávida nem hipertensão arterial tinha...?

              2) A Luísa aqui (eu ) não afirma nada sobre a água da marca que referes!! Aliás eu nem sequer tinha lido no tópico da mãe que o escreveu que a mesma se referia a essa marca. As minhas desculpas, para a próxima vou tentar tomar mais atenção. E ainda bem que me esclareceste que essa marca não contém aditivos. Óptimo. No entanto eu estava a referir-me a uma generalidade de águas gaseificadas. Estava especificamente a abordar a questão do sódio dessas águas, que, como sabes, pode ser prejudicial, por se encontrar na forma que referiste, consumidas com frequência, mais se a pessoa for hipertensa.

              3) Como podes afirmar que o consumo de 500 ml (aplicado apenas num estudo de APENAS 17 indivíduos, com pressão arterial normal e nem sequer perto do limite superior (a média era de 114-69,7 ), que inclusivamente excluiu grávidas) NÃO TEM QUALQUER RISCO?? QUANDO INCLUSIVAMENTE OS AUTORES DO PRÓPRIO ESTUDO REFEREM QUE OS RESULTADOS NÃO PERMITEM CONCLUIR ISSO?..e passo a citar:
              «..Apesar de, no nosso estudo, não termos identificado situações de sensibilidade ao sódio, não podemos generalizar as nossas conclusões a uma população universal....sendo necessário confirmar os presentes resultados em indivíduos hipertensos, presumivelmente mais sensíveis ao sódio.
              Apesar de ser altamente provável que a ausência de efeito hipertensor do sódio nestas águas se deva ao seu baixo conteúdo em cloreto, outros factores terão de ser considerados. Um desses factores é a importância da carga alcalina..»

              «..Contudo, antes duma generalização universal destes resultados, deverá fazer-se um estudo em indivíduos hipertensos, mais sensíveis ao sal, dado que alguns desses indivíduos respondem com aumento da tensão arterial ao sódio mesmo quando administrado na forma de bicarbonato»

              (o Calcio tem uma absorção aumentada em ambiente ácido. As águas referidas conferem ambiente básico, daí terem efeito benéfico na acidez gástrica. Se o ambiente for tornado mais frequentemente básico, com o consumo frequente e em quantidade, destas bebidas, pressupõe-se que a absorção de cálcio diminua. Mas obviamente são necessários mais estudos que o clarifiquem)


              4) O estudo que falas foi "encomendado" pela empresa das ditas águas. É um estudo feito em 17 pessoas (dezassete), com IMC médio<23 . No mesmo não foram incluídos Hipertensos, Doentes crónicos, Grávidas nem indivíduos a tomar suplementos minerais, que curiosamente e por acaso até é o caso das grávidas, que são habitualmente suplementadas(e o estudo salienta este facto).
              Os indivíduos sujeitos ao estudo apresentaram inclusivamente uma ingestão alimentar média de nutrientes em proporções até bastante adequadas, segundo os questionários de freq. alimentar aplicados.
              Como podes inferir que a ingestão não tem qualquer efeito na pressão arterial?? Não teve, em 17 individuos que se enquadravam num grupo muito específico (muito conveniente até..) Não me parece que possas inferir isso para toda a população e muito menos para grávidas, que é o caso aqui em questão.

              5) Pode concluir-se?com 1 (um) estudo? com 1 estudo feito em 17 indivíduos, com pressão arterial normal (na ordem dos ), com IMC<23. Com base num estudo em que foram excluidos hipertensos, doentes crónicos e grávidas?? Quando houver vários (e não 1) estudos feitos com hipertensos de vários graus, incluindo grávidas e o resultado for o mesmo aceito que possa ser dito: Conclui-se que a ingestão de águas xpto não está correlacionada com a subida de PA ou existe correlação entre a ingestão e até redução de PA em x indivíduos (de pref.ª mais de 17), pelo que se pressupõe que a ingestão não será preditiva do desenvolvimento ou agravamento da hipertensão, etc.
              Luísa, nem os investigadores tiraram essa conclusão, como sabes e como é referido no artigo. Citando novamente: «..Contudo, antes duma generalização universal destes resultados, deverá fazer-se um estudo em indivíduos hipertensos, mais sensíveis ao sal, dado que alguns desses indivíduos respondem com aumento da tensão arterial ao sódio mesmo quando administrado na forma de bicarbonato»

              Na minha opinião, não se pode concluir nada com este estudo. Para mim é um estudo pertinente que exige muitos mais estudos a realizar com outros grupos alvo, incluindo hipertensos. É interessante sim sob o ponto de vista do uso destas bebidas como alimentos funcionais, dirigidos para determinadas situações fisiopatológicas, como foi já refeido noutros estudos direccionados para a área da gastroenterologia.
              Acho pouco prudente uma afirmação como : podem beber a quantidade recomendada de "água" sob a forma da água xpto. Isso pode quase funcionar como uma "autorização"/abertura para a liberalização do consumo. Não considero bem pois apela a hábitos de consumo que poderão ser pouco saudáveis.
              Para promoção de bons hábitos alimentares e para a saúde, penso ser desaconselhado o consumo frequente deste tipo de bebidas, bem como de muitas outras, piores até, apelando a consumos de alimentos que fornecem nutrientes e micronutrientes. Mais ainda, em crianças, como aliás referes. Abrir a possibilidade de consumo liberal destas águas abre a possibilidade de consumos de outras bebidas que possam ser mais prejudiciais.

              Dadas as suas propriedades gastricas concordo contigo, pelo que entendo que se possa tomar em determinada circunstância, mas não me parece adequado aconselhar ou afirmar que o consumo até 2lt/dia pode ser feito sem qq risco.

              Comentar


              • #8
                Inserido Inicialmente por Ivete Livy Ver Mensagem
                Boa tarde!

                Tenho sofrido muito com azia neste primeiro mês e disseram-me que a água com gás ajuda bastante. Não sou grande adepta da água com gás simples, mas gosto bastante de Pedras Limão ou outras com sabores. Alguém me sabe dizer se é igual ou se estas águas são prejudiciais porque são como os refrigerantes?

                Enquanto duraram os enjoos nas minhas duas gravidezes, só conseguia beber água gaseificada. Tanto na Alemanha como nos EUA as GO que me acompanharam sempre a aconselharam e nunca me falaram das desvantagens. É certo que quando melhorei das náuseas e enjoos, voltei à águas sem-gás.

                Estavam as grávidas-alemãs desgraçadas se a água com gás fizesse assim tão mal. Só muito recentemente é que lá se comercializa a chamada "água lisa" e as marcas e sabores que eles vendem, são (segundo a minha opinião) fracas...

                Bjs e que tudo corra bem!
                anamag
                Sócia nº 22 - Clube Em Busca da Cegonha 2
                (Sócia nº 11 - CLUBE EM BUSCA DA CEGONHA 1)

                Afilhada: jo_ana
                Madrinha: Sally



                Comentar


                • #9
                  Moderação

                  Mas afinal de que quantidade de água com gás é que estamos a falar?

                  Tenho lido aqui em demasiados tópicos (um dos quais até iniciado por mim) um exagero de argumentos (contra ou a favor) de determinados alimentos ou substâncias no período da gravidez. No entanto, vários profissionais de saúde já me têm advertido que gravidez não é doença!

                  Se estamos a falar de 1 ou 2 águas com gás por dia, e se a mamã em questão não sente incómodo intestinal provocado pelo gás, não vejo realmente problema nenhum (embora eu não seja profissional de saúde).

                  Penso que o problema dos refrigerantes reside na quantidade de açúcar e calorias que têm. Mas, na água com gás, mesmo a que tem sabores, a quantidade de açúcar e calorias é geralmente muito baixo (dou um exemplo que tenho cá em casa: a Frize Limão tem apenas 4 kcal por cada 100 ml, o que dá 10 kcal por garrafinha; e em vez de acúcar tem adoçantes).

                  Se for verdade que, na água Pedras (mesmo com sabores), o gás é natural e não adicionado, então penso que ainda será mais inócua que as outras marcas (eu não tenho ligação nenhuma à marca Pedras!).

                  Com certeza que será de evitar beber 10 litros de qualquer destas águas por dia, (quer se esteja grávida ou não), mas se 1 garrafinha por dia alivia a azia e os enjoos (no meu caso aliviava muito - eu bebia 1 por dia depois do jantar, pois era aí que tinha mais incómodo), então não há, na minha opinião, motivo para nos privarmos dessa aliada.


                  Comentar


                  • #10
                    Eu escrevi todo aquele testamento relativo ao post / afirmações que referiam estudos e uma certeza de ausência de risco pelo consumo. Obviamente que foram questões científicas, que podem não ser interessantes para a maioria.
                    Eu sou profissional de saúde, mas sou uma pessoa, e tb consigo pensar, sentir, comer e beber sem pensar tanto assim no que é ou não cientificamente estudado ou não.
                    Como já tinha dito inicialmente não vejo problema algum num consumo esporádico. Seja destas águas ou alimentos que façam a grávida sentir-se menos desconfortável quando tem acidez. Acho sim, prudente que a grávida saiba do seu estado de saúde geral e faça uma escolha adequada ao mesmo. Se tiver uma determinado problema de saúde, deve tentar obter informações que lhe permitam optar por alimentos que saiba à partida não influenciarem esse mesmo problema de forma negativa.
                    Só não concordo com o uso "abusivo"/prolongado.
                    É falado num tópico num consumo de cerca de 2 litros e pouco (recomendações dadas por organizações de saúde) de aporte hidrico. O aporte hidrico não tem necessariamente de ser efectuado com água "simples". Sopa, fruta, leite, iogurtes, chás, vegetais etc etc, são formas de aporte hidrico.
                    Moderação no consumo dessas águas é o q recomendo se a pessoa for saudável e apenas em casos específicos por determinado tempo. Mas nada como pedir opinião do GO quanto ao caso pessoal.

                    Comentar


                    • #11
                      A moderação é importante em tudo: mesmo as amêndoas que referi não devem ser comidas em muita quantidade. Eu comia 4 amêndoas 2 ou 3 vezes por dia e só quando estava mesmo mal disposta.
                      2 filhotes lindos

                      Comentar


                      • #12
                        Amêndoas!!!!! As minhas mais recentes aliadas na luta contra a azia! Eu andava a adiar pois achava que era tanga e mais uma das mezinhas que nada faz! Mas não é que resulta mesmo?!?!?

                        Numa altura em que já nem os Kompensans me davam conta da azia, resolvi dar-lhes uma aportunidade! E que maravilha!

                        Mas fazer mal em excesso só se for devido ao excesso de gordura?!?! Que mesmo sendo em excesso é uma gordura boa!

                        Comentar


                        • #13
                          Olá Luísa,

                          É verdade que não existem estudos científicos efectuados com grávidas, que sejam do meu conhecimento. No entanto, concordo que tal representa uma lacuna na investigação, principalmente tendo em conta o elevado consumo destas águas pelas grávidas nos primeiros meses de gravidez devido aos sintomas de náusea.

                          Empiricamente, é sabido que a ingestão de Água das Pedras alivia eficazmente tais sintomas, sendo que temos inclusivamente vários testemunhos dos efeitos positivos destas águas neste e noutros blogs. Assim sendo, e conhecendo os efeitos benéficos da Água das Pedras no processo digestivo, consideramos que pode ser uma boa opção para o alívio do desconforto provocado pelos enjoos. É, contudo, prudente, e tal como afirmou, que a grávida recorra ao seu médico para avaliar o seu estado de saúde geral e que obtenha informações relevantes sobre os seus sintomas.

                          Relativamente ao estudo escrito por Santos et al.(1), este excluiu, de facto, grávidas e indivíduos cuja dieta incluísse suplementos minerais, possivelmente para reduzir o número de variáveis experimentais independentes.

                          Por outro lado, e tal como sublinhado no comentário acima, o número de indivíduos envolvidos é efectivamente reduzido. A potência do teste estatístico aplicado neste estudo, calculada a posteriori, é, de facto, insuficiente, sendo que, idealmente, o número de indivíduos recrutados para cada braço deveria ter sido superior. O mesmo é verificado num estudo muito semelhante publicado em 2004 por Schoppen et al.(2), em que o consumo de uma água mineral carbonatada (com concentrações de sódio superiores às presentes na Água das Pedras) não afectou a pressão arterial em mulheres com IMC <30 kg/m2, contribuindo até para uma redução dos índices de risco cardiovascular.

                          Não obstante as limitações de desenho experimental e tratamento estatístico destes estudos, existem outros que haviam já avançado que a ingestão de bicarbonato de sódio tem benefícios cardiovasculares em indivíduos hipertensos face a placebo ou ao cloreto de sódio, incluindo a redução da pressão arterial sistólica(3) e a manutenção da taxa de filtração glomerular na nefropatia hipertensiva (uma condição associada à hipertensão arterial crónica). (4)

                          No contexto deste fórum, contudo, pretendo desmistificar algumas das dúvidas mais frequentemente colocadas pelas grávidas, pelo que usualmente partilho os benefícios da Água das Pedras utilizando uma linguagem mais informal e menos técnica. Não deixo de relembrar, claro, que uma alimentação equilibrada, exercícios e acompanhamento médico são fundamentais a uma gravidez saudável.


                          1. Santos et al. Sodium-rich carbonated natural mineral water ingestion and blood pressure. Rev Port Cardiol. 2010;29:159–172.
                          2. Schoppen et al. A sodium-rich carbonated mineral water reduces cardiovascular risk in postmenopausal women. J Nutr. 2004;134:1058–1063.
                          3. Luft et al. Sodium bicarbonate and sodium chloride: effects on blood pressure and electrolyte homeostasis in normal and hypertensive man. J Hypertens. 1990;8:663–670.
                          4. Mahajan et al. Daily oral sodium bicarbonate preserves glomerular filtration rate by slowing its decline in early hypertensive nephropathy. Kidney Int. 2010;78:303–309.

                          Comentar

                          slot_bottomleaderboard_post

                          Collapse
                          Working...
                          X