Comunicação

Collapse
No announcement yet.

slot_topleaderboard_post

Collapse

Grande possibilidade de ter novo parto prematuro

Collapse
X
  • Filtrar
  • Tempo
  • Mostrar
Clear All
new posts

  • monica_ferreira
    respondeu
    Inserido Inicialmente por karlitaik Ver Mensagem
    Olá Monica!!!!!
    Andava eu a passear aqui pelos foruns e deparei-me com este tópico que logo me chamou a atenção e só depois vi que era teu!!
    Muitos parabéns pelo novo rebento!! E li página por página do que foi escrito por aqui... já percebi que a tua Leonor está bem e que agora tens um Afonso!
    Fiquei muito animada com as noticias que fui lendo. Estou de novo grávida e estou a começar a viver aquilo que viveste nesta tua gravidez... Estou de 13 semanas e já sei que mais para a frente (22) vou entrar em repouso absoluto! O risco de ter parto prematuro é grande... muito grande... aliás ao ler o que a tua medica te disse... parece que estava a ler o que a minha me disse... tal e qual! Caso me aguente também nunca chegarei ás 40 semanas, pois será marcada cesariana por volta das 38... mas tal como tu tinhas duvidas eu também tenho muitos de lá chegar! A Leonor nasceu de 30 s+ 6d... agora vou ter de viver um dia de cada vez! Um beijinho muito grande para ti.
    Olá linda,

    Desculpa pois não tenho vindo cá.
    Pelo que vejo na tua barrinha estás a aguentar-te. 23semaninas certas? Menina ou Menino?
    É mesmo um dia de cada vez. O tempo não anda mais depressa nem mais devagar, mas a nós parece-nos que não passa.
    Estás de repouso em casa?
    Está tudo bem até agora? Espero que sim.
    Muita força pois ainda tens um longo caminho até às 38 .
    Vamos falar atá lá, ok?
    Muita força e pensamento positivo. Tudo que me disseram a mim correu ao contrário.

    Jokinhas grandes

    Escreva um comentário:


  • karlitaik
    respondeu
    Olá Monica!!!!!
    Andava eu a passear aqui pelos foruns e deparei-me com este tópico que logo me chamou a atenção e só depois vi que era teu!!
    Muitos parabéns pelo novo rebento!! E li página por página do que foi escrito por aqui... já percebi que a tua Leonor está bem e que agora tens um Afonso!
    Fiquei muito animada com as noticias que fui lendo. Estou de novo grávida e estou a começar a viver aquilo que viveste nesta tua gravidez... Estou de 13 semanas e já sei que mais para a frente (22) vou entrar em repouso absoluto! O risco de ter parto prematuro é grande... muito grande... aliás ao ler o que a tua medica te disse... parece que estava a ler o que a minha me disse... tal e qual! Caso me aguente também nunca chegarei ás 40 semanas, pois será marcada cesariana por volta das 38... mas tal como tu tinhas duvidas eu também tenho muitos de lá chegar! A Leonor nasceu de 30 s+ 6d... agora vou ter de viver um dia de cada vez! Um beijinho muito grande para ti.

    Escreva um comentário:


  • monica_ferreira
    respondeu
    Olá deinhac,

    Está tudo bem mais encaminhado felizmente.
    O Afonso vai ser pesado dia 17 e mal posso esperar para ver quanto aumentou porque virou comilão e chorão. Colinho, se eu lhe desse 24h00 por dia acho que nem havia cólicas...
    Foi pesado no dia 10 e estava com 3.5 kgs.
    Quando ele adormece eu aproveito para tratar da casa pois ao fim de 4 meses de cama, nem imaginam o que tenho para fazer. Parece que a minha licença nem vai chegar...
    Há dias que o cansaço é tanto... que quase caio em qualquer lado.
    As noites são quase todas para esquecer. Vou dormitando entre intervalos. Ele não aguenta mais de 3 horas sem comer e mesmo assim está sempre a acordar.
    Amanhã já comemoramos 1 mês!!! O tempo que antes parecia não passar, agora simplesmente VOA!!!
    A Leonor está muito melhor das birras. Impusemos alguns limites que tiveram de ser bastante mais rígidos do que tínhamos planeado e está a resultar. Ela percebeu e está bastante amorosa até. Vamos envolvendo aos poucos mas não forçamos muito pois notamos que quando o tentávamos fazer ela isolava-se mais. Parece que está a aceitar e a perceber que o lugar dela não fugiu.
    Ela continua a ser a minha princesinha guerreira. Nada mudou, pois sempre que a vou adormecer lembro-me de quão minúscula ela era e o quanto tenho sorte de estar bem e a ficar uma senhorinha. Todos os dias dou graças por a ter tão bem. Muitas lágrimas me caem nesses momentos pela devoção que se apodera de mim.
    A vida é um milagre. É uma bênção ser mãe.
    Só posso agradecer infinitamente tudo o que tenho.

    beijinhos grandes,

    Escreva um comentário:


  • deinhac
    respondeu
    Então querida Mónica, noticias dos teus pequenos e tuas? Como vai a vida familiar, tudo encaminhado?
    beijo grande

    Escreva um comentário:


  • monica_ferreira
    respondeu
    Obrigada mamãs,

    Creio que aos poucos estou a retomar a normalidade.
    Muito lentamente é certo, mas já vejo uma luz ao fundo do túnel o que é excelente.
    Vou andando pelo tópico da deinhac, mamãs de Setembro e Pediatria.

    Um beijinho mto grande para todas.

    Escreva um comentário:


  • 1Mummy
    respondeu
    Inserido Inicialmente por monica_ferreira Ver Mensagem
    Olá minha queridas,

    Muito Obrigada pelas V/ mensagens e apoio constantes.
    Um xi mto apertado de agradecimento.
    Só de te ler, fico com as lágrimas nos olhos...malditas hormonas
    Quero também deixar-te aqui uma palavrinha - tenta manter-te calma...depois do que passaste, é injusto entratres numa depressão, não achas? Já tiveste a tua dose...Sei que é fácil falar e quando as coisas não correm muito bem, temos tendência para entrar numa melancolia, que á partida não conhecemos. Conta até 10...ou 100, se for preciso. Tenta aproveitar, como uma mãe já te disse, esses preciosos primeiros momentos, que te foram roubados(a mim também!)nos primeiros tempos, com a tua filha!
    Não deixes que esse medo de perderes algo te consuma. Isso não vai acontecer. São só coisinhas da tua cabeça(que coitada nesta altura está exauste certamente depois de tudo isto!)
    Aproveita cada minuto, cada hora. Tudo se resolve...com calma!
    Um beijinho grande para vocês. Tudo de bom!

    Escreva um comentário:


  • Rosinhas
    respondeu
    Mónica

    Muitos Muitos Muitos parabéns! Que bom que correu tudo bem e tens o teu príncipe! A mana precisa de atenção. daqui a uns dias passa!

    Beijinhos e felicidades

    Escreva um comentário:


  • trcosta
    respondeu
    Olá,

    Tudo o que escreveste podia ter sido eu a escrever há dois meses atrás. As primeiras semanas de vida da minha filha (4, talvez) não foram nada fáceis para mim. Ela, claro, era muito pequena e precisava de cuidados; eu não estava bem o suficiente para encarar isso de forma natural. Fartei-me de chorar, sentia-me exausta e só me apetecia nem sei bem o quê. Em relação ao sentimento de perda de que falas, eu tive parecido; estava sempre a imaginar que deixava a bebé cair no chão. Pelo que me disseram, esse tipo de sentimento vem exactamente na sequência da enorme carga psicológica que é encarar uma gravidez como as nossas (que felizmente já acabaram e bem), mais complicadas do que as "normais". O que conselho que te dou é que estejas atenta e se achares que começa a ser muita coisa fala com a tua médica. Eu cheguei a falar com a minha mas ao fim desse tempo que referi já estava bem melhor.

    A tua filha precisa de tempo para se habituar ao irmão e à vida nova, não valorizes muito os comportamentos dela e tudo volta a entrar na normalidade.

    Beijinhos e muitas felicidades

    Escreva um comentário:


  • rbalmeid
    respondeu
    Monica! Muitos parabens! Eu estive em Protugal e nem ca vim estas ultimas semanas. E esta ultima so de fugida.

    Ve la depois do stress todo da gravidez mais as hormonas aos saltos e o fisico tens de te cuidar muito porque as depressoes pos parto chegam sem aviso e essa descompensaçao toda nao pode ser facil.

    Vai dando noticias.

    Beijinhos
    Rute

    Escreva um comentário:


  • deinhac
    respondeu
    Tu és a minha fonte de inspiração nesta caminhada e gostava francamente de ter tanta força e determinação! Eu tenho muuuita dificuldade em cumprir o repouso, apesar de nao sair de casa (só para consultas e analises), em casa acabo por fazer uma comida, ou arrumar uma roupa... eu fico doente de ver as coisas por fazer! Espero não me arrepender destes meus acessos... até às 36 semanas tenho de ficar o mais tranquila e sossegada possivel... hoje por ex, o meu marido foi para casa da mae que fica a meia hora de carro daqui. Eu nao fui, precisamente para ficar esticada o dia todo... que neura meu Deus!

    Quanto a ti:
    Vai com calma e não exijas tanto de ti, com tempo vais sentir-te novamente bem, com plena energia fisica e psicologica... acho que deves dar te o direito de agora ir um pouco abaixo, porque afinal esses tempos (com um recem nascido) não são nada fáceis e para além disso tens toda a tensão sobre ti, de tantos meses de stress e ansiedade. Isso não desaparece de um dia para o outro!

    A tua filhota... espero que essa ciumeira passe naturalmente. Tambem tenho receio a pensar como reagirá o meu filho! Por enquanto anda muito entusiasmado, mas quando nascer o irmão é que vamos ver! O conselho que me têm dado e que te dou a ti, é que a incluas nas tarefas e decisões quanto ao bebe. Não sejas tu a mostrá-lo ás pessoas, deixa que seja ela... que se sinta util no processo, que mude a fralda (mesmo que fique tudo mal), pede-lhe opinioes de coisas e ideias (mesmo que obviamente ja saibas o que tens a fazer, mas isso fá-la sentir-se importante)...

    Um beijinho muito grande e tudo a correr pelo melhor! Vai aparecendo quando possas e nem precisas justificar quando não vens, entendemos muito bem que andes com a cabeça a mil! Beijoes linda!

    Escreva um comentário:


  • monica_ferreira
    respondeu
    Olá minha queridas,

    Muito Obrigada pelas V/ mensagens e apoio constantes.
    Desculpem não ter podido vir cá dar notícias antes mas os primeiros dias foram caóticos e esgotantes a todos os níveis.
    A minha filha teve uma reacção que eu não esperava e entretanto também ficou doente mas está melhor. Ela optou por ignorar o bebé e afasta-se. De repente começou a querer ser muito autónoma e independente e por vezes as birras tomam proporções que nunca pude prever. Terei de dar tempo e espaço.
    Fisicamente não me sinto muito bem mas creio que com o tempo ficarei melhor. Continuo com edemas, formigueiro pelo corpo todo, com dificuldade ao nível da sensibilidade física, sem fome nenhuma e portanto muito fraca fisicamente. Acho até que o meu peso baixou depressa demais. Psicologicamente também há uma certa flutuação de humor e melancolia. Sobretudo muito medo de perder alguma coisa. Mas penso que seja tudo normal também.
    Felizmente o Afonso já mama melhor. Tem um ritmo mais lento para o que eu estava habituada mas queixa-se sempre que tem fome o que é bom sinal.
    Até agora não tem critério para fototerapia.
    Todos os dias apanha banhos de luz natural e está a tomar Vitamina D.

    Tudo valeu a pena. Se tivesse de voltar atrás faria tudo exactamente igual. Agradeço todos os dias ter aguentado a gravidez até ao fim e não ter tido novamente a provação de viver uma situação de prematuridade.
    Claro que sei que nada na vida é absoluto e como referi morro de medo de perder alguma coisa de tudo o que de bom a vida me tem dado.
    Aos poucos espero que tudo retome a sua normalidade e ganhe forças para me sentir bem.

    A todas vós que me acompanharam nesta jornada, um bem haja, pelo V/ carinho, pelas V/ palavras, pelos incentivos diários, enfim... Por tudo!
    Deram-me imensa força e alento em cada dia, em cada meta que fui ultrapassando.
    Nunca acreditei, nem a minha médica pois desde a primeira consulta que me disse que podia aguentar apenas um pouco mais. Mais tarde também me alertou que me preparasse para o caso de o desfecho não ser bom e o bebé pudesse nem sobreviver. Doeu muito ouvir isto mas o facto é que interiorizei que assim podia acontecer. Retirei daqui que não podia baixar a guarda de fazer a única coisa que estava ao meu alcance, cumprir escrupulosamente o repouso, mais até do que por vezes ela me dizia para fazer pois recomendou que de vez em quando andasse um pouco a pé para ajudar a circulação. Mas eu não andei. Tenho partes do meu corpo que estão pisadas e me doem, mesmo depois de quase 2 semanas do fim da gravidez.
    Foi uma caminhada muito penosa mas com um desfecho maravilhoso que é o milagre de vermos uma nova vida sã e salva.
    Gostaria que o meu testemunho que aqui ficou pudesse ajudar outra mamãs que estejam ou venham a estar numa situação idêntica a acreditar que as coisas podem correr bem.

    Um xi mto apertado de agradecimento.

    Escreva um comentário:


  • deinhac
    respondeu
    Minha querida, mas tu queres que seja tudo cor de rosa e tens aí um presente azul :P (estou a brincar ctg!)

    Olha, como te dizem é preciso ter calma porque já sabes que estas ansiedades eles absorvem tudo e depois é uma complicação! Sim, o reflexo da sucção, depende realmente das crianças... o meu filho Gabriel que nasceu com 36 semanas (com 2,790kg) mal nasceu agarrou-se logo á minha mama que foi um benza-te deus (e nasceu de cesariana e após um longo e complicado trabalho de parto). E era prematuro, como referi!O rapaz nasceu com apgar 9-10, pelo que nem foi necessario incubadoras, ele parecia um nenuco de termo, mas mais pequeno. Estivemos uma semana lá internados apenas porque teve ictericia e quando tivemos alta ele ainda estive praí um mes amarelado e disseram-nos exactamente isso que disse a Tolexita, para o por a apanhar luz do dia.

    Ainda no hospital fui informada que deveria dar mama e suplemento,e não mama em exclusivo. Isto porque, segundo me disseram, o leite materno tinha um composto qualquer que dificultava a expulsão da bilirrubina, pelo que como ele ainda teve valores altos de ictericia, acharam que assim era melhor. Sinceramente nem sei se isto é verdade ou não, ou se foi um grande disparate, porque na realidade o miudo desde que nasceu sempre se habituou a este esquema e acaba por ser um stress, umas vezes mama, outras suplemento, enfim, a minha produção de mama habituou-se áquilo e aos 3 meses já não conseguia que mamasse em condições e passei a dar apenas suplemento. É que tu havias de ver o meu filho, parecia um buda gordo esfomeado! Ouvi dizer que os pré termo são assim, esfomeados!

    O meu filho teve alguns problemas de estomago, de colicas, e de regurgitação, os primeiros meses foram complicados, acho que foi a parte dele mais sensivel e onde se demonstrou mais a prematuridade (relativa, mas não deixava de ser prematuro)

    Com isto tudo, has-de falar ao pediatra sobre esta questão do leite e da ictericia, e não te esqueças de o levar a apanhar a luz do dia, aproveita os dias bons que estão até para tu dares umas passeatas!E se vires que estás com dificuldade com a amamntação, experimenta falar com uma conselheira, acho que elas até vão a tua casa!

    Mas no meio disto tudo, como te sentes?? Fisica e emocionalmente?
    Desejo te tudo de bom e vais ver que não tarda tens aí um mamão agarrado a ti! beijo grande e volta sempre a dar noticias!

    Escreva um comentário:


  • Rojão
    respondeu
    Inserido Inicialmente por monica_ferreira Ver Mensagem
    Olá,

    Passei rápido só para vos deixar um beijinho grande.
    Já estamos em casa. Não esta a ser fácil. Há um grande risco de icterícia por causa da incompatibilidade sanguínea e para agravar o Afonso é um problema para mamar, se conseguir que coma cerca de 30 ml já é uma vitória mas a maior parte das vezes não chega a 15 ml. Nem pondo o leite na boca. Eu denoto dificuldade em coordenar sucção, respiração e deglutição.
    Vinha preparada para choros, cólicas mas não para ver um bebé que nasceu de termo com 3 kgs com dificuldades em comer. Já pus chupeta a ver se ajuda, por vezes pega mas depois não se alimenta o suficiente.
    Como devem imaginar morro de medo que ele tenha de ser internado.
    Fogo, a minha filha veio para casa com o equivalente a 36 semanas e com 2 kgs e mamava cerca de 30 ml sofregamente. Ao fim de 2,5 horas já queria mais e mais.
    Inspiro e expiro várias vezes e não quero acreditar que não vou conseguir que ele coma depois de tanto sofrimento que passei na gravidez com o medo da prematuridade. Vou fazer de tudo para que ele coma.
    Vamos lá ver...

    Chorei de felicidade assim que acordei e perguntei se ele estava a respirar e o puseram no meu colo. Parecia um sonho impossível.

    beijinhos a todas
    CALMA Mónica!

    Sei que é facil falar, mas Às vezes precisamos ouvir isso...
    Acima de tudo, os bebés não são todos iguais! Se há uns que custam muito a aprender a mamar (a minha mais velha), há outros que nascem com um reflexo de sucção maravilhoso (o meu bebé)!

    O teu bebé só tem 4 dias, não é? Tens de ir tentando com calma, porque ele pressente o teu nervosismo e acaba por ficar nervoso também...
    Dás-lhe maminha ou biberão?

    Se for maminha, tens aqui muitas mamãs, muito sábias que te darão bons conselhos e te ajudarão a superar este "problema".

    Ah, a icterícia é comum nos bebés e o unico problema é mesmo, o bebé ter de ficar no hospital (o que para nós é horrivel), mas uma coisa que me disseram no hospital foi para meter a caminha à beira da janela para que a minha filha recebesse luz solar (não directamente, claro) para os niveis da bilirrubina normalizarem para que ela pudesse ter alta.

    Fica aqui um xi apertadinho e tem confiança que vai correr tudo bem!

    Escreva um comentário:


  • monica_ferreira
    respondeu
    Olá,

    Passei rápido só para vos deixar um beijinho grande.
    Já estamos em casa. Não esta a ser fácil. Há um grande risco de icterícia por causa da incompatibilidade sanguínea e para agravar o Afonso é um problema para mamar, se conseguir que coma cerca de 30 ml já é uma vitória mas a maior parte das vezes não chega a 15 ml. Nem pondo o leite na boca. Eu denoto dificuldade em coordenar sucção, respiração e deglutição.
    Vinha preparada para choros, cólicas mas não para ver um bebé que nasceu de termo com 3 kgs com dificuldades em comer. Já pus chupeta a ver se ajuda, por vezes pega mas depois não se alimenta o suficiente.
    Como devem imaginar morro de medo que ele tenha de ser internado.
    Fogo, a minha filha veio para casa com o equivalente a 36 semanas e com 2 kgs e mamava cerca de 30 ml sofregamente. Ao fim de 2,5 horas já queria mais e mais.
    Inspiro e expiro várias vezes e não quero acreditar que não vou conseguir que ele coma depois de tanto sofrimento que passei na gravidez com o medo da prematuridade. Vou fazer de tudo para que ele coma.
    Vamos lá ver...

    Chorei de felicidade assim que acordei e perguntei se ele estava a respirar e o puseram no meu colo. Parecia um sonho impossível.

    beijinhos a todas

    Escreva um comentário:


  • Rojão
    respondeu
    Participei uma vez neste tópico e tenho vindo a acompanhar.

    Quero só deixar os PARABÉNS à Mónica! Desejo muitas felicidades!

    Bjinhus!

    Escreva um comentário:

slot_bottomleaderboard_post

Collapse
Working...
X